Vereadores cobram posição sobre acidente no Terminal Central

0
502
Maxwell Vaz (SD) solicita respostas da prefeitura sobre o ocorrido no último mês

No dia 15 de janeiro, uma base de ferro do Terminal Central se desprendeu atingindo uma idosa. O fato foi determinante para a prefeitura fechar o espaço e iniciar uma reforma, mas o vereador Maxwell Vaz (SD) não quer deixar o acidente ser esquecido. Na sessão da Câmara de Macaé desta quarta-feira (20), foi aprovado o Requerimento 019/2019 para que o Executivo apure a responsabilidade e as providências que foram tomadas sobre o caso.

“Eu protocolei este pedido ainda do mês passado porque esse fato é muito grave. Algo pior só não aconteceu por conta de uma providência divina. Para que todos tenham a real noção do que está acontecendo, esta Casa vem alertando para os riscos de acidente desde novembro de 2013”, frisou Maxwell.

Para comprovar as afirmações, o vereador leu um requerimento do período, com resposta dada no ano seguinte. “Em 2014, a prefeitura encaminhou um ofício para informar que estava em processo de licitação para reformas dos terminais, com estimativa de acontecer no segundo semestre de 2015. Vejam quanto tempo já se passou e só diante de um quase óbito é que o Terminal Central foi fechado.”

De acordo com Marcel Silvano (PT), há riscos também em outros pontos de Macaé. “O Terminal Cehab está com o teto caindo na cabeça dos passageiros e, no Parque de Tubos, quem entra se depara com uma escuridão completa”, alertou.

Fiscalização nas UPAs

Na mesma sessão, Cristiano de Almeida Silveira (PTC), o Cristiano Gelinho, apresentou o Requerimento 114/2019 com o objetivo de saber se a prefeitura possui algum tipo de serviço de prevenção de incêndios nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Ele lembrou que os espaços foram construídos com material similar ao de parte das instalações do Flamengo que pegou fogo há poucos dias.

“A nossa preocupação é para que novas tragédias não aconteçam. Uma manutenção preventiva pode identificar e sanar riscos nas unidades”, defendeu Gelinho.