Sindipetro protesta contra demissões e afirma que empresa descumpriu acordo

0
1370
Protesto em frente à sede da Halliburton, em Macaé

Segundo os manifestantes, a empresa demitiu três funcionários durante negociação de pagamentos de folgas suprimidas

Petroleiros fizeram um protesto na manhã desta quinta-feira (19), contra a demissão de trabalhadores que participaram da greve de 2017 da Halliburton. O ato durou cerca de 2h30, em frente à sede da empresa, em Macaé.

Segundo a diretoria do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro/NF), a demissão de três funcionários descumpre um acordo feito entre a empresa e o sindicato, de que não haveria demissões enquanto estivessem sendo negociados pagamentos de folgas que, segundo o sindicato, haviam sido suprimidas.

“Nós não podemos aceitar isso. Ainda mais que a empresa está demitindo e contratando outros para substituir”, comenta o coordenador do Setor Privado do sindicato, Wilson Reis.
Por meio de nota, a empresa afirmou que não vai se pronunciar sobre o assunto.

As demissões aconteceram no dia 10 de abril, de acordo com o sindicato, no meio de um processo de criação de um Grupo de Trabalho que tem 120 dias para buscar uma solução para a questão das folgas suprimidas, motivo da greve de 2017.

Os trabalhadores da Halliburton ficaram 12 dias de greve em 2017. Entre as principais reivindicações, estavam o pagamento do Dia de Desembarque, compra de 10% de dias acumulados, fim do banco de horas, reajuste/revisão anual do bônus, alteração na nomenclatura do bônus e promoções, que a categoria não recebe há cinco anos.