9° GBM recebe veículos para atuar nas orlas e enchentes

0
583
Quartel de Bombeiros de Macaé recebe veículos para atuarem em combate a incêndio florestal, enchentes e afogamentos

A medida visa agilizar a prestação de socorro e demais atividades executadas em Macaé e Rio das Ostras pelos agentes do Corpo de Bombeiros

O 9° Grupamento de Corpo de Bombeiros (GBM) de Macaé recebeu uma nova ferramenta para desenvolver o trabalho de prevenção, seja no Parque Nacional Jurubatiba, enchentes e nas orlas das praias de Macaé e Rio das Ostras. A entrega de 3 (três) quadriciclos e 1 (um) jipe, aconteceu na tarde da última terça-feira (28), no Rio de Janeiro, e a utilização desses veículos vai acontecer durante todo o ano, principalmente no verão, visando agilizar a prestação de socorro e demais atividades executadas pelo 9° GBM.

O comandante do quartel de Macaé, tenente-coronel, Luiz Fernando Shinkado, afirma que é fundamental equipar as forças de segurança. “É necessário que a brigada militar, polícia civil, enfim, todos aqueles órgãos que atuem na segurança pública tenham as devidas condições para exercer seu trabalho”, observa.

Cada viatura tem uma série de itens indispensáveis para as atividades de busca e salvamento. Além disso, os quadriciclos serão empregados no transporte dando mais rapidez a ocorrências de afogamento e até mesmo em caso de enchente, que acontece com muita frequência nas cidades de Macaé e Rio das Ostras. “Nós estamos recebendo com muita alegria esses novos equipamentos. Estamos dando continuidade a um trabalho que o Exército iniciou, durante a intervenção, de reorganizar as nossas forças de segurança”, finalizou o comandante do Corpo de Bombeiros de Macaé, Luiz Fernando Shinkado.

Vale ressaltar que, toda a corporação do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro recebeu as novas viaturas e equipamentos operacionais adquiridos pelo Gabinete de Intervenção Federal. Entre os itens da aquisição estão 30 quadriciclos, 16 jipes, cinco motos aquáticas, mais de 60 conjuntos de desencarceramento e salvamento veicular, 30 pranchas para resgate no mar, além de cerca de 580 flutuadores salva-vidas, 500 coletes táticos de busca e salvamento e 150 equipamentos de proteção individual. O investimento total foi de R$ 11,7 milhões.