Wilson Witzel conversa com eleitores em Macaé

580
Wilson Witzel fez corpo a corpo com lojistas e eleitores no Calçadão da Avenida Rui Barbosa

Candidato do PSC ao Governo do Estado fez corpo a corpo pelo Centro da cidade

O candidato ao Governo do Estado pela coligação “Mais ordem, mais progresso” (PSC/PROS), o ex-juiz federal Wilson Witzel, teve um fim de semana intenso de campanha. No último sábado (25), o candidato começou o dia caminhando pela Praça Washington Luiz, no Centro de Macaé, onde conversou com eleitores. “Depois da crise, a indústria do petróleo saiu de Macaé, deixando muitos pais de família desempregados. A solução para o reaquecimento da indústria é a exploração dos poços maduros de petróleo e isso será estimulado na nossa gestão”, afirmou Wilson.

Depois, ele seguiu até o Calçadão da Avenida Rui Barbosa, onde fez corpo a corpo com lojistas. Em resposta a uma comerciante que disse estar desacreditada da política, o candidato ponderou que é preciso dar oportunidade a um novo nome: “Eu nunca fui político. Deixei de ser juiz para me oferecer à população como alternativa para resgatar o Rio da corja que faliu o nosso estado”, disse.

À tarde, acompanhado por Felipe Bornier, deputado federal e candidato à reeleição pelo PROS, Wilson participou do lançamento da candidatura a deputado estadual de Lagoa do Transporte, também do PROS. O evento foi realizado no Clube Fluminense, em frente a Praça Veríssmo de Melo, no Centro. No fim do dia, Wilson Witzel compareceu a um encontro com correligionários em Itaboraí.

Wilson Witzel é doutorando em Ciência Política, mestre em Processo Civil e professor de Direito Penal Econômico há mais de 20 anos, tendo passado por instituições como Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). É casado e pai de quatro filhos.

Nascido em Jundiaí, aos 19 anos mudou-se para o Rio, onde foi fuzileiro naval e defensor público. Ingressou na magistratura em 2001 e foi juiz federal por 17 anos, atuando em varas cíveis e criminais, inclusive no combate ao crime organizado. De 2014 a 2016, Wilson exerceu o cargo de presidente da Associação dos Juízes Federais do Rio de Janeiro e Espírito Santo (Ajuferjes). Deixou a magistratura e filiou-se ao PSC no dia 2 de março de 2018.