Secretaria garante que o TSU está mantido

526
O TSU visa atender os universitários que precisam estudar fora do município

Educação ressalta que houve apenas um atraso em um dos coletivos no domingo

Na manhã de ontem o Secretário de Educação, Guto Garcia procurou o Jornal O Debate para esclarecer que o Transporte Social Universitário (TSU) está mantido e que nenhuma das linhas foi suspensa.

Guto explicou que não teve redução da linhas e o que houve foi que a 1001 informou, na semana passada, que não queria renovar o contrato, isso dois dias antes de acabar. No entanto, fizemos o possível e o contrato foi renovado. E o que houve no domingo foi atraso de um dos coletivos, por falta de comunicação da empresa. Isso aconteceu com o ônibus que levaria os estudantes para Niterói. No entanto, a situação já foi normalizada.

Em virtude do ocorrido, na segunda-feira Guto colocou um esclarecimento em sua rede social onde garantiu que que os serviços continuarão a ser prestados aos estudantes. “Na terça feira passada, a empresa 1001 avisou que não ia assinar a renovação do contrato do TSU para o Rio de Janeiro e Niterói. Fizemos algumas reuniões com a 1001 e na quarta feira, às 23h, a empresa decidiu assinar o novo contrato. Ontem o ônibus da 1001 atrasou o embarque dos alunos, chegando somente às 20 h. Quero pedir desculpas aos alunos pelo atraso do ônibus, mas gostaria de deixar claro que a secretaria de Educação está fazendo o possível para que a empresa 1001 continue fazendo o bom trabalho que sempre fez”, disse em sua postagem.

Já na noite de terça-feira, de acordo com relatos de alguns estudantes, um fato voltou a preocupar – um dos coletivos da Empresa Fiel pegou fogo. Os alunos apontam que alguns ônibus estão em estado precário, muitos com pneu careca, e que o que se observa é que as devidas manutenções não são feitas.

De acordo com Guto, a empresa será notificada para que preste os devidos esclarecimentos. “Vamos querer que a empresa preste esclarecimento do ocorrido, e nos passe informações do uso do ônibus. Além disso, vamos querer saber tudo sobre o ônibus e a empresa terá que disponibilizar outro coletivo para atender os alunos”, disse o secretário.

O Transporte Social Universitário (TSU) foi criado pela Lei n° 2.589/2005. É um programa da prefeitura desenvolvido pela Secretaria de Gestão Pública por meio da Secretaria Adjunta de Infraestrutura e Patrimônio, com a finalidade de oferecer gratuitamente serviço de transporte intermunicipal para universitários que precisam estudar fora do município. Para participar do TSU, os estudantes devem preencher os requisitos estabelecidos pela Lei nº 2.882 de 2007.
Atualmente o projeto atende aproximadamente 670 universitários, que estudam nas cidades de Campos dos Goytacazes, Rio das Ostras e Rio de Janeiro.