Risco

0
423

O incêndio registrado no Museu Nacional, no Rio de Janeiro, há três semanas revela um risco iminente, que afeta de forma direta todas as cidades do Estado, inclusive Macaé. A maior parte da destruição do acervo de 20 mil ítens foi ocasionada pelo não funcionamento dos hidrantes situados na Quinta da Boa Vista. Espalhados por poucos pontos da área central do município, é fato que o sistema também não deve estar adequado na Capital do Petróleo. E como isso vai ficar?

Eleição

Ao escolher lados no processo eleitoral deste ano, secretários do governo se esqueceram da principal atribuição dos cargos: atender a sociedade. Agora, a maior parte passa o dia articulando encontros e definindo assistências, com a estrutura da prefeitura, para beneficiar projetos políticos. Além de ser imprudente, essa medida vem criando um grande mal estar dentro da gestão da mudança, o que prejudica diretamente a sociedade.

Saúde

Na Câmara de Vereadores, há a composição de uma nova bancada: os defensores e os atiradores contra a Saúde. No lado da oposição, Márcio Bittencourt (MDB) está na liderança. Ele critica a demora na conclusão de processos licitatórios, que causa desabastecimento nas unidades, prejudicando a assistência. Na defesa, o grande articulador é Cristiano Gelinho (PTC) que abriu voz a favor da procuradoria de licitações.

Apoio

A classe empresarial macaense anda dividida, no que diz respeito aos apoios declarados a candidatos a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) e ao Congresso Nacional. Nada de anormal neste complexo e turbulento processo eleitoral. Afinal, ninguém sabe qual será o recado dos eleitores nas urnas. Mas não se pode negar que há uma grande chance de união de forças com vistas a sucessão da gestão “da mudança”.

Idosos

A falta de padronização nos passeios públicos da cidade afeta de forma direta os idosos. Pelas contas do IBGE, quase 8% dos mais de 252 mil habitantes é composta por pessoas com mais de 60 anos, que dependem de maior assistência em diversos serviços públicos. Extinta há quatro anos, a secretaria destinada ao desenvolvimento de políticas públicas para os cidadãos desta faixa-etária hoje está fazendo bastante falta.

Crimes

O roubo de aparelhos de celular ainda está no topo dos crimes registrados na cidade. Para garantir o acesso a seguro, ou para evitar transtornos de clonagem de linhas, os proprietários dos equipamentos acabam sendo obrigados a registrarem a ocorrência na delegacia. Por isso, esses dados ajudam a identificar quais são as áreas de maior atuação dos bandidos. Imbetiba, Cavaleiros e São Marcos estão no topo do ranking.

Campanha

O vereador Welberth Rezende, além de atuante na Câmara Municipal, decidiu colocar o pé no acelerador e dedicar mais tempo à campanha eleitoral, viajando para vários municípios do Estado com o apoio de Comte Bittencourt, que faz dobradinha como vice de Eduardo Paes ao Governo do Estado. Ele prometeu tirar licença do cargo até o fim do período eleitoral e deixar o carro da Câmara na garagem para evitar mal estar.

Ocupação

Ruas do Novo Horizonte e do Sol Y Mar se transformaram em extensão de oficinas. Carros danificados, a espera de manutenção, são largados nas vagas públicas de estacionamento, o que prejudica especialmente os estabelecimentos comerciais situados na área. Como o cliente não tem onde parar, o movimento em padarias, mercados e açougues acaba diminuindo. A secretaria municipal de Mobilidade Urbana deveria tomar providências.

Multas

Falando em trânsito, será que a Mobilidade já deu andamento ao processo de manutenção dos sistemas de fiscalização eletrônica de ruas e avenidas de grande circulação de veículos? É que, muita gente reclamava da indústria de multas registradas na cidade. Por outro lado, a falta de fiscalização acaba gerando imprudências ao volante. Se não há disciplina, não resta outra alternativa senão a punição.