Reforço de segurança em Macaé ganha destaque em sessão da Alerj

0
752
Parlamentar macaense quer garantir suporte às ações do 32º BPM de Macaé

Welberth Rezende solicita ao Estado direcionamento de policiais para o 32º Batalhão da PM

O reforço no efetivo do 32º Batalhão da Polícia Militar de Macaé, através do direcionamento de soldados escalados para atuar em Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) que serão desativadas no Rio de Janeiro, ganhou destaque nesta semana em sessão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Na quinta-feira (04), o deputado estadual macaense Welberth Rezende (PPS) chamou a atenção da secretaria estadual de Segurança Pública, sobre a necessidade de oferecer suporte técnico e operacional para o Batalhão que atende a Macaé e a outras cinco cidades da região. “O Batalhão possui cerca de 600 soldados. Por escala, aproximadamente 160 policiais estão nas ruas para garantir a proteção da população de seis municípios da nossa região. Esse número é muito reduzido diante do desafio de se garantir a diminuição dos índices de violência em cidades que são vistas pelas riquezas geradas pelo petróleo”, disse Welberth.

O objetivo do parlamentar é garantir que esse novo efetivo auxilie as ações coordenados pelo comandante do 32º BPM, o tenente-coronel André Henrique, especialmente no enfrentamento aos crimes registrados em Macaé. “Por ser a cidade que mais concentra as operações offshore, Macaé também é a que registra os índices mais elevados de violência. Hoje, o comando da Polícia Militar tem desempenhado um papel muito importante para este enfrentamento, mas os números mostram claramente que as forças de segurança estão em desvantagem, mediante o poder cada vez maior dos criminosos. Por isso, precisamos deste apoio do Estado para reforçar o efetivo nesta região”, afirmou Welberth.