PM reforça o patrulhamento em área comercial da cidade

0
636
Base de policiamento foi instalada na tarde de terça-feira (3), no Calçadão da Avenida Rui Barbosa, no Centro comercial de Macaé

Objetivo é reforçar o policiamento no Calçadão durante o segundo semestre deste ano

O 32º Batalhão de Polícia Militar de Macaé (BPM) instalou, na tarde de terça-feira (3), um contêiner que vai funcionar como base de policiamento no Centro comercial da cidade.
Segundo o comandante do 32º BPM, Rodrigo Ibiapina, o objetivo é reforçar o policiamento no Calçadão da Avenida Rui Barbosa, onde há grande circulação de consumidores e estabelecimentos comerciais.

A base foi instalada no terceiro dia do mês de julho, e tem como objetivo combater a criminalidade, como roubo e furto a transeuntes e comerciantes. De acordo com Ibiapina, três ou quatro policiais militares, diariamente, estarão no meio da avenida onde a base foi instalada.

Já outros agentes irão reforçar o policiamento nas redondezas das escolas da área central da cidade, com o objetivo de inibir a ação criminosa, principalmente nas ruas Conde de Araruama, Francisco Portela e Marechal Deodoro, onde se concentram mais estabelecimentos de ensino, já que nos últimos dias os estudantes têm sido alvo dos bandidos.

“O trabalho da polícia continua normal em todos os bairros e comunidades do município, mas neste momento a prioridade é a área central de Macaé. A nossa concentração acontecerá nessas regiões, mas não vamos deixar nenhum local sem policiamento. A população macaense pode contar com o trabalho da polícia. O nosso objetivo é dar segurança a todos e estamos fazendo o nosso papel”, declarou Ibiapina.

O comandante declara que a expectativa é que haja uma redução absoluta dos índices de criminalidade nessas regiões, em especial quanto aos crimes de assaltos, furtos, tráfico de drogas e homicídio. “Com este policiamento especial, serão identificados bocas de fumo, traficantes e homicidas. Os criminosos serão presos. Se existia a sensação de insegurança por parte da população, essa sensação vai acabar”, explicou o comandante.