Parque Atalaia é ótima opção de lazer nas férias

0
603
Parque oferece trilhas de vários níveis para os aventureiros, além de espaço para as crianças com parquinho em meio a natureza

Reduto da Mata Atlântica oferece atividades ao ar livre para os macaenses e turistas durante o ano todo

O período de férias está apenas começando e quem busca aproveitar o tempo livre em meio a natureza, Macaé conta com várias opções em meio as belezas naturais. Na hora de escolher um local para recarregar as energias o município oferece diversas opções, e o melhor, muitas delas de graça.

Uma delas é o Parque Municipal Atalaia, situado no distrito de Córrego do Ouro, apenas a 27 quilômetros da cidade. Durante todo o ano, o local recebe visitantes, que buscam aproveitar um momento ao ar livre, e também pesquisadores e estudantes, devido a sua rica diversidade de espécies da fauna e da flora. É o ambiente perfeito para quem busca tranquilidade ou aventura. No local existem trilhas ecológicas de vários níveis (fácil, médio e intenso).

Para as crianças, um parquinho no meio da mata proporciona o lazer junto ao contato com a natureza. A estrutura física do Parque Municipal do Atalaia é composta de um centro administrativo, refeitório e centro de convivência. Como no local não é realizada a venda de alimentos, os visitantes podem levar alimentos para consumir no parque. Para manter o local preservado, vale sempre ressaltar aos visitantes que todo resíduo deve ser coletado e descartado nos locais destinados.

O local está aberto à visitação. A prefeitura explica que o agendamento é necessário apenas para grupos acima de 15 pessoas, por meio do e-mail agendamento.atalaia@gmail.com. Os telefones de contato da Secretaria de Ambiente (Sema) são: (22) 2772-3571, 2772-3597 e 2772-3377, de segunda a sexta-feira, de 8 às 17h.

Criado em 1995, por meio de uma lei municipal, o Parque Atalaia é composto de 235,2 hectares, sendo 75% de mata fechada e uma das poucas reservas de Mata Atlântica ainda intactas no Estado. O local é um reduto de espécies como tucanos, cachorros do mato, lontras, papagaios, tatus, gambás, jiboias, macacos e onças-pardas. Conservando a biodiversidade de fauna e flora, o parque é considerado pelo Sistema Nacional como Unidade de Conservação de Proteção Integral.

Convívio em áreas
verdes oferece benefícios

O que poucos pensam é que, além de representar uma beleza, as árvores podem trazer muitos benefícios, tanto econômicos quanto para a saúde e a qualidade de vida na Terra. Diante disso, é importante preservar as áreas de mata e evitar retirar as árvores da cidade, pois elas vão muito além do que o conceito de gerar sombra.

A exposição ao sol durante o dia gera cansaço e desconfortos, podendo vir a trazer problemas mais graves, como o câncer de pele. Esse contato direto entre os raios ultravioletas e o asfalto gera um efeito de estufa, aumentando a sensação térmica.

Uma cidade mais arborizada promove um aumento da umidade relativa do ar. O ar seco é uma das maiores causas de problemas respiratórios e de pele por permitir o acúmulo da poeira no ar, além de secar as vias respiratórias e ser um pesadelo para pessoas alérgicas. As árvores ajudam com a evaporação da água das folhas, o que ocasiona o aumento da umidade.

Elas também são consideradas um grande potencial para o trabalho de remoção de partículas e gases poluentes da atmosfera. Algumas espécies possuem a capacidade de filtrar compostos químicos poluentes, como o dióxido de enxofre (SO2), o ozônio (O3) e o flúor, através de mecanismos fotossintéticos.