Macaé vai dobrar número de cirurgias videolaparoscópicas

0
528
O novo equipamento de videolaparoscópico é moderno, com imagem Full HD, ou seja, de máxima definição

Equipamento moderno, com imagem de máxima definição, vai facilitar cirurgia do aparelho digestivo

A Prefeitura de Macaé adquiriu o segundo aparelho para realizar cirurgias videolaparoscópicas, o que vai permitir que o número deste tipo de procedimento dobre no Hospital Público Municipal (HPM), referência em cirurgia de urologia através do laser. O novo videolaparoscópico vai atuar ainda nesta semana em cirurgia geral, de vesícula, colectomia, gastrectomia e outras de aparelho digestivo, sem necessidade que seja uma cirurgia aberta.

“É um acesso por vídeo, sem que precise de abertura na barriga. No entanto, a indicação para a cirurgia videolaparoscópica não é para todos os casos, não são todos os pacientes de apendicite, por exemplo, que serão operados com o aparelho. Cada caso é analisado pela equipe médica”, detalhou o coordenador da cirurgia geral, o médico especialista Alexandre Naegele.

O cirurgião ressaltou que o equipamento é moderno, com imagem Full HD, ou seja, de máxima definição, o que vai facilitar muito a cirurgia do aparelho digestivo que é realizado no HPM, tanto as eletivas quanto as de emergência. “O aparelho vai ajudar na urologia e em todas as especialidades que usam esse equipamento e até em alguns procedimentos de neuro”, citou. Cirurgias da urologia por vídeo são de cinco a oito por semana.

O videolaparoscópico será usado em cirurgias de emergência como de vesícula, policistite, inflamação na vesícula e no apêndice. De acordo com a diretora administrativa do HPM, Andressa de Oliveira, o HPM já possui um aparelho de videolaparoscopia, mas o que chegou nesta segunda-feira (2) possui alta tecnologia. “Quando o procedimento é aberto, é mais doloroso e a recuperação mais lenta. A cirurgia por vídeo torna a recuperação mais rápida”, comentou.

Referência

Macaé investe tanto na atenção básica quanto em serviços de média e alta complexidade. Hoje, o HPM e a contratualização do Hospital São João Batista colocam o município em destaque regional na realização de cirurgias cardíacas. Além disso, a prefeitura comprou cerca de dois mil itens mobiliários para as sete unidades de média e alta complexidade.