Incêndio em restinga afeta meio ambiente

0
452

Guarda Ambiental afirma que há indícios de que o fogo foi criminoso em Macaé. Uma jiboia foi encontrada morta

 

Um incêndio consumiu uma área de restinga (tipo de vegetação) às margens da RJ-106, na altura de Macaé, no fim da tarde de última quarta-feira (1º), causando prejuízos ambientais. Uma jiboia foi encontrada morta.

A Guarda Ambiental afirma que há indícios de que o fogo foi provocado, o que é crime previsto no Código Penal. Cerca de 200 metros quadrados foram queimados no bairro São José do Barreto. O incêndio pode ter sido criminoso com o objetivo de invasores, considerando que desde o início da Barra de Macaé, até a Fronteira, a área era ocupada, ação que vem se multiplicando nos últimos anos e isso sempre ocorre quando se aproxima o pleito eleitoral. Muitos invasores acabam trocando votos por tijolos, telhas de amianto e cimento para construir um barraco e ocupar o espaço.

Três guardas ambientais e dois militares do Corpo de Bombeiros atuaram no combate às chamas, que foram controladas em 40 minutos. Há informações da prefeitura que cerca de mil litros de água foram utilizados.

De acordo com o Código Penal, “causar incêndio, expondo a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem” é crime com pena prevista de reclusão de três a seis anos e multa.