Governador I

335
Índio da Costa (PSD)

Índio da Costa (PSD) foi o primeiro candidato a governador do Estado a visitar Macaé, nestas eleições. Ele ocupou posição de destaque no palanque do evento de lançamento da campanha de Chico Machado (PSD) a deputado estadual. Ao seu lado, também esteve o candidato a deputado federal do mesmo partido, Christino Áureo (PP). Chico também tem compromisso político com Ricardo Salgado (PSDC), um dos dissidentes da gestão da mudança.

Governador II

Já nesta quinta-feira (23) quem desembarca na cidade é o candidato a governador Eduardo Paes (DEM). Ao lado de Comte Bittencourt (PPS), candidato a vice-governador, ele deve reunir o maior número de apoiadores que possuem mandato hoje, no Legislativo e no Executivo local. O encontro acontece no Quenzas Hall, espaço situado no início da Linha Verde que vem se tornando um dos mais tradicionais redutos políticos nessas eleições.

Aliados

Falando nisso, o vereador Welberth Rezende (PPS), candidato a deputado estadual, deve fechar dobradinha com Felício Laterça (PSL), delegado da Polícia Federal e candidato à Câmara dos Deputados. A estratégia é unir dois projetos políticos que, apesar de não surgirem do berço da gestão “da mudança”, passam a ter a simpatia do médico que virou prefeito. Pelo menos, por enquanto, a sucessão ficou de fora da batalha.

Aproximação

E o empresário André Longobardi trabalha insistentemente no Rio de Janeiro para assumir a cadeira de presidente da comissão provisória do MDB em Macaé. Após a debandada do prefeito, e de outros aliados do governo, a legenda segue acéfala no município. Diante de uma batalha prévia pela sucessão do governo “da mudança”, assumir o partido é garantir, no mínimo, uma cadeira na mesa das negociações futuras.

Investigação

E um processo que rola na secretaria de Saúde chamou mesmo a atenção da Frente Parlamentar Macaé Melhor, que pretende até consultar o Ministério Público sobre um contrato onde uma peixaria presta serviço de fornecimento de materiais para cirurgias de alta complexidade no Hospital Público Municipal. Como há o indicativo de “caroço neste angu”, os vereadores de oposição sentem no faro o cheiro de sujeira. A conferir!

Tucanos

E o grupo tucano de Macaé volta a idealizar uma possível visita do presidenciável Geraldo Alckmin à cidade. Assim como nas eleições de 2014, o PSDB de Macaé se aproxima da organização do projeto político do partido para a presidência da República. E isso se deve ao grande prestígio que o ex-prefeito e ex-deputado federal, Sylvio Lopes, ainda mantém na legenda. Dependendo da agenda corrida de Alckmin, o encontro poderá acontecer.

Segurança

Um choque de ordem na segurança pública precisa acontecer com urgência em Macaé. Crimes sem soluções, mesmo os ligados ao tráfico de drogas, só demonstram que os problemas no setor vão muito além da falta de investimentos. Campos dos Goytacazes deu um exemplo claro há duas semanas. Com o esforço da Polícia Civil, uma mega operação prendeu bandidos, apreendeu armas e drogas e elevou a sensação de segurança na cidade.

Abandono

A população volta a cobrar do governo uma solução imediata para o abandono do Parque da Cidade. Salvo as quadras de futebol de grama sintética, o espaço está desativado há década, o que gera revolta dos moradores da Praia Campista e imediações. O consumo de drogas e de bebidas ocorre no local onde crianças e adolescentes deveriam praticar atividades esportivas e culturais. É lamentável que a situação siga como está.

Turismo

A rede hoteleira da cidade prepara ações de marketing que visa apresentar Macaé como um destino turístico para famílias que desejam curtir o feriadão de 7 de Setembro próximo ao litoral. Com promoções de hospedagem, intercaladas com descontos em restaurantes parceiros, esses pacotes turísticos podem atrair a atenção de famílias que vivem na área do Grande Rio. Em tempos de crise, opções como Búzios e Cabo Frio ficam mais salgadas.