Firjan comemora Dia da Indústria apresentando caso de sucesso

0
498
Fernando Pinheiro (de terno), junto com alguns empresários da Firjan, ladeando Evandro Cunha

Encontro foi realizado no auditório principal do Senai

MBA em Gestão Empresarial e Diretor Presidente da COPAPA – Companhia Paduana de Papel, com mais de 40 anos de experiência em diversas empresas importantes do país e atuando também no exterior, Fernando Pinheiro fez palestra semana passada para os empresários que fazem parte da Comissão Municipal de Macaé, para celebrar o Dia da Indústria, comemorado em 25 de maio.

Depois de uma ampla explicação do que é e representa uma empresa familiar fazendo comparação com a governança corporativa, Fernando Pinheiro explicou que dados disponíveis nos EUA atestam que um terço das empresas familiares consegue fazer a troca de comando da primeira geração e apenas metade delas realiza a substituição para a terceira geração, e que no sentido amplo, as empresas familiares participam com 49% do PIB mundial, dando como exemplos grandes organizações como Wal-Mart, Grupo Samsung, Fiat, BMW, Votorantim, dentre outras.

Convidado para participar como executivo da Companhia Paduana de Papel – COPAPA, ele migrou dos grandes centros e deixou claro que para aceitar o cargo fez algumas exigências dentre as quais a transformação em governança corporativa com novos conceitos e adotando órgãos da governança que vai do Conselho de Família, passando pelo Conselho de Administração, Consultivo, Fiscal, Diretoria Executiva, Código de Ética e Auditoria Independente.

Também a Sustentabilidade Corporativa baseada no tripé de Geração de Valor Econômico, Responsabilidade Social e Responsabilidade Ambiental, foi explicada detalhadamente por Fernando Pinheiro, ressaltando as políticas adotadas que colocaram a Companhia Paduana de Papel como a mais importante do noroeste fluminense. Fazendo considerações generalista, pragmatismo – fazer acontecer com foco e sempre antenado com o mercado “a Companhia Paduana de Papel tem como objetivo principal desenvolver, produzir e comercializar seus produtos com qualidade para satisfazer os critérios socioambientais dos clientes, colaboradores, comunidade e órgãos de proteção ambiental”.

Ao responder as perguntas feitas pelos membros da Comissão Municipal de Macaé da Firjan, Fernando Pinheiro deixou claro que nem a crise com a greve dos caminhoneiros esmoreceu qualquer ação. O faturamento da empresa gira em torno de R$ 300 milhões e colocou como maior dificuldade enfrentada até agora o sistema de energia que não atende a demanda da fábrica, cuja conta mensal chega a custar R$ 2,8 milhões.

Ao apresentar o executivo Fernando Pinheiro, o gerente regional da Firjan, Luiz Mário Concebida deixou claro que habitualmente a Firjan comemora o Dia da Indústria e, a presença do Diretor Presidente da COPAPA para apresentar este caso de sucesso, estava marcando a data com exemplos dignificantes e este é apenas um deles.