Estado do Rio fica abaixo da média no Ideb

0
426
Estudo feito a cada dois anos avalia o desempenho de alunos dos ensinos Fundamental e Médio

Dados divulgados pelo MEC mostram que notas ficaram abaixo do estipulado para 2017

A educação do Brasil vai de mal a pior. Pelo menos é o que reflete o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, divulgado essa semana pelo Ministério da Educação (MEC). Segundo ele, muitos estados não conseguiram atingir as metas estabelecidas para o ano.

De acordo com a avaliação, a situação mais crítica no Brasil é a do Ensino Médio (terceiro ano). A meta era nota de 4.7, no entanto, a média nacional foi de 3.8. Já no Ensino Fundamental (anos finais – 8º e 9º anos), a meta de 4.9 não foi atingida (nota 4.5).
Nos anos iniciais, que compõem o 4º e 5º anos, a maioria dos estados da federação conseguiu atingir a meta de 5.9, com exceção do Rio de Janeiro, Amapá e Rio Grande do Sul.

No Estado do Rio, os resultados, referentes a rede pública de ensino, foram os seguintes: 5.8 – Ensino Fundamental/ anos iniciais (meta 5.9), 4.7 – Ensino Fundamental/ anos finais (meta 5.1) e 3.9 – Ensino Médio (meta 4.6).

Segundo o site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), em Macaé a meta na primeira etapa do Ensino Fundamental, que era de 5.9, foi atingida. Em contrapartida, na etapa final não foi alcançada (meta de 4.9, nota de 4.5). No Ensino Médio, a média no município foi de 3.6.

De acordo com o MEC, na rede particular as metas não foram atingidas em nenhuma das etapas avaliadas.

O índice é avaliado a cada dois anos. São avaliados os desempenhos dos estudantes do 5º e 9º anos do fundamental e do terceiro ano do Ensino Médio. O MEC leva em consideração as notas dos alunos na prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e os índices de fluxo, compilados pelo Censo Escolar.