Disputa acirrada

405

Disputa acirrada

Este fim de semana foi agitado nos municípios de Rio das Ostras e Cabo Frio, onde ocorreram no domingo (24), eleições suplementares para prefeito e vice-prefeito, em razão de terem os prefeitos anteriores sido cassados pela Justiça. Ainda não será observada mudanças nos quadros políticos porque os atuais preferidos seguem antigos mandatos. Com certeza, os mesmos vícios anteriores devem continuar nas cidades que precisam de novos rumos.

Dinheiro e jatinhos

Esta semana foi divulgada informação do Tribunal Superior Eleitoral que, pelo menos quatro siglas, usaram mais voos particulares do que de carreira, onde são ostensivamente criticados por causa do envolvimento na Operação Lava Jato. Em primeiro lugar, das 34 legendas que prestaram contas, o PT teve a maior despesa com jatinhos. Só em 2017, foram R$ 1,4 milhão, do total de R$ 4,5 milhões. O segundo foi o DEM, com R$ 1,1 milhão. Quem paga a conta?

Cidade abandonada

De norte a sul e de leste a oeste, não se observa nenhuma ação do governo municipal que possa ser considerada de importância para a população. Com exceção do lixo que custa ao governo R$ 73 milhões por ano, as demais obras que poderiam ser recuperadas como o Parque da Cidade, o Ginásio Polioesportivo Maurício Bittencourt, e até a construção da rede de esgoto que tem a BRK como responsável, estão paradas. Por que? Ninguém sabe.

Iluminação pública

Também a iluminação pública, que é paga pelo contribuinte e custa na conta de energia cerca de R$ 6,40 por mês, continua deficiente. Quando um cidadão liga para a prefeitura e informa que tem lâmpadas queimadas e precisam ser substituídas, a resposta é simples: “não temos lâmpadas em estoque para trocar”, o que só ocorre depois de reiteradas reclamações muitos dias depois. Se a EMIP acabou, para onde vai o dinheiro?

Bola da vez

O Senador Romário, que lançou sua pré-candidatura a governador pelo Podemos, continua fazendo visitas aos municípios em busca de votos. Quinta-feira passada (21), ele visitou o município de Quissamã para um encontro com os moradores no Sítio Quissamã. No mesmo dia, ele ganhou uma página de importante jornal carioca sob o título: “No rastro do dinheiro”, onde ele é acusado pelo COAF, de indícios de lavagem de dinheiro.

Acabou a festa

Depois de aprovada pela Câmara de Vereadores, uma lei de autoria do prefeito Aluízio dos Santos Junior, regulamentada por decreto, estabelece que vai acabar a farra da tarifa a R$ 1 Real. A partir de julho, só terá direito ao benefício quem reside em Macaé. Os trabalhadores de outras regiões, principalmente de Rio das Ostras que fazem baldeação no Parque de Tubos, vai passar a pagar R$ 3,07, valor cheio da tarifa não subsidiada.

Desemprego?

Com a crise ainda reinando no meio empresarial, alguns pensam em se livrar da despesa do Vale Transporte, causando desemprego. Com isso, a SIT não será mais beneficiada com tanto dinheiro que, sem controle nas catracas, recebeu elevados subsídios para manter a medida populista que perdurou de 2013 até agora, quando o prefeito acabou reeleito. Como ele não deixou o cargo para disputar a Câmara Federal ou a vice estadual…

Trem na linha

O prefeito Aluizio dos Santos Junior, filiado ao MDB de Cabral, Eduardo Cunha, Picciani, Michel Temer e outros, continua desafiando a Justiça e não encontrou, ainda, alternativas para se livrar das duas composições do VLT que continuam depreciando na antiga estação e que custaram aos cofres públicos cerca de R$ 15 milhões. Ou coloca o trem na linha para andar ou as vende (a que preço?) no ferro velho. Resultado. A depreciação e degradação continua.

Obesidade

Pouca gente sabe, mas pessoas obesas, ou bem acima do peso, necessitam de um tratamento odontológico especial. E Macaé é o primeiro município da região a manter um programa exclusivo para esses pacientes, uma parceria com o Programa de Obesidade, que também oferece outras atividades para melhor qualidade à saúde. O Programa de Obesidade funciona de 8h às 17h no Pronto-socorro Municipal (PSM), na rua Aluízio Belegard, s/nº – Imbetiba. O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) fica na Rrua Velho Campos, 566 – Centro, com atendimento de segunda a sábado, de 8h às 18h.