Confronto entre PM e traficantes resulta em duas mortes em acampamento

0
706

Tiroteio foi registrado na madrugada de segunda-feira (2), dentro de uma mata em uma comunidade em Rio das Ostras. Suspeitos mortos eram traficantes de Macaé

Houve um confronto entre traficantes e policiais militares, em um acampamento localizado em Santa Helena, no bairro Gelson Apicelo, em Rio das Ostras, na madrugada desta segunda-feira (2), por volta das 3h da manhã.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), ao chegar nesse acampamento os criminosos efetuaram diversos disparos contra os militares e houve troca de tiros. Ainda de acordo com a PM, os suspeitos eram integrantes de uma facção criminosa da comunidade das Malvinas, em Macaé, e estavam no bairro Nova Cidade, em Rio das Ostras pela disputa do tráfico de drogas

Antes do confronto, dois homens foram abordados na entrada de uma mata, que segundo a PM, iriam comprar lanche para outros integrantes do tráfico. Em seguida, a PM, pediu para que os dois rapazes levassem os agentes até o acampamento. Ao se aproximar do acampamento, os militares foram recebidos a tiros pelos traficantes.

Dois suspeitos que não tiveram as identidades divulgadas, foram baleados no confronto, sendo que um morreu no local e o outro chegou a ser socorrido e levado para o Pronto Socorro, mas não resistiu aos ferimentos. Nenhum policial foi baleado.

De acordo com o Capitão Eduardo, comandante da 3ª CIA de Rio das Ostras, a denúncia da localização dos envolvidos foi feita através do 190. “Estamos realizando várias operações na comunidade em virtude da disputa entre as facções criminosas pelo tráfico de drogas em Rio das Ostras. Não acreditamos em represálias, já que os suspeitos presos e mortos durante o confronto são de facção diferente, e não lideram a comunidade. De qualquer forma, o policiamento foi reforçado no local e estamos buscando mais informações para prender outros criminosos que conseguiram fugir pela mata”, disse o capitão Eduardo.

Na operação, a policia ainda apreendeu uma pistola calibre 9 milímetros com numeração raspada, um revólver calibre 38, 16 munições intactas, cinco munições deflagradas de calibre 38 e um rádio transmissor. O material e os dois suspeitos foram apresentados na delegacia de área de Macaé (123ª DP), onde permanecem presos por tráfico.

Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal de Macaé (IML) e até a tarde desta segunda-feira (2), nenhum familiar compareceu no IML para fazer o reconhecimento dos dois corpos.