Banco de próteses completa cinco anos

273
Chá beneficente terá renda revertida em prol do reabastecimento do Banco de Próteses, Sutiãs e Perucas

Sem apoio do poder público e com o estoque praticamente zerado, evento beneficente será realizado em agosto

Nesta quarta-feira (25), o Banco de Próteses, Sutiãs e Perucas, criado pelo Projeto “Mulheres em luta”, completou cinco anos. Desde que foi criado, ele beneficiou centenas de pacientes oncológicas em Macaé e na região.

Sem apoio do poder público, mesmo em meio a tantas dificuldades, a iniciativa vem conseguindo manter esse trabalho com muito sacrifício. A prova disso é que o estoque está praticamente zerado, situação que caminha na contramão da demanda, que só aumenta cada vez mais.

“A dificuldade para realizar a compra dos sutiãs tem sido muito grande. Falta dinheiro e também há má vontade por parte dos fornecedores. A cada ano que passa, o custo aumenta e a procura também. O ideal seria a gente confeccionar esses sutiãs aqui em Macaé, mas para isso precisaríamos que alguém custeasse esse projeto”, explica a fundadora do projeto, Marilene Ibraim.

Dados divulgados pelo Mulheres em Luta mostram que do ano passado até o momento quase todo o estoque, que era de 92 peças, já foi doado para mulheres carentes. “Estamos praticamente zerados e ainda temos nove mulheres na fila de espera”, alerta.
Como forma de reabastecê-lo, e também de comemorar os cinco anos de existência, será realizado o Chá beneficente no Tênis Clube – Sede Social. Toda a renda obtida com a venda dos convites será revertida para a compra dos materiais.

Segundo Marilene, a data está sendo definida, mas a previsão é de que o evento ocorra na primeira quinzena de agosto. “Nosso chá, que fazemos há quatro anos no dia 25 de julho, por motivos de força maior foi transferido para o início de agosto. Quero aproveitar aqui para deixar os meus agradecimentos ao Tênis Clube de Macaé por esses nove anos de parceria com o Movimento Tribo dos Malês. Graças a eles, as mulheres podem deixar as suas receitas, seus pedidos de exames e também serem atendidas pelo nosso Banco de Próteses e Perucas, lá. A todos os funcionários do clube, que fazem parte da nossa luta, obrigada por fazerem o seu melhor para nos ajudar sempre”, completa.

O projeto Mulheres em Luta foi criado em 2013, por mulheres que não sofrem da doença e sentem o desejo de lutar por aquelas que têm câncer, principalmente o de mama, mas não têm com quem contar.

Além do banco de próteses, sutiãs e perucas, a iniciativa tem como objetivo acompanhar e dar apoio durante o tratamento, buscar assistência médica e medicamentos, promover reuniões periódicas com dinâmicas e oficinas a fim de amenizar as dificuldades do tratamento.