Acesso a remédios nos finais de semana é cobrado por Luiz Fernando

288
Vereador acompanhou caso de criança que ficou sem remédio no final de semana

Vereador acompanha denúncia de usuários do setor de pediatria da rede pública

A garantia de acesso a medicamentos da Farmácia Popular também nos finais de semana será cobrada à secretaria municipal de Saúde pelo vereador Luiz Fernando (PTC), que acompanha denúncias de usuários da rede pública, do setor de pediatria.

No último final de semana, o parlamentar acompanhou o caso de uma família cuja criança de cinco anos foi atendida com problemas respiratórios na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Barra. Após o diagnóstico de pneumonia, os pais voltaram pra casa apenas com a receita nas mãos.

“O problema é que os polos da assistência farmacêutica da prefeitura fecham na sexta-feira e só retornam na segunda. Esse planejamento só atende quem já está em tratamento. Mas quem passa mal no final de semana? Fica sem remédio? No caso desta criança os pais só conseguiram pegar o medicamento hoje (terça), já que na segunda foi ponto facultativo”, disse o vereador.

Luiz Fernando apurou também que o impasse ocorre para quem busca atendimento em outras unidades emergenciais de saúde, como o Hospital Público Municipal.

“O paciente só é medicado quando é atendido na emergência, mas o tratamento só pode ser continuado na segunda-feira, porque a farmácia está fechada. São pessoas que não possuem condições financeiras para comprar antibióticos e anti-inflamatórios, que são remédios caros. A secretária de Saúde precisa rever essa situação”, disse o vereador.

Luiz Fernando prepara um ofício que será encaminhado à secretaria de Saúde, solicitando que seja montado com urgência um sistema de plantão entre as farmácias da assistência da prefeitura.