Visita

386

Uma articulação do Convention and Visitors Bureau (CVB), com o apoio da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), promoverá a visita do governador Luiz Fernando Pezão (MDB) a Macaé em duas semanas. O encontro terá como objetivo debater ações focadas em incentivar o turismo local, através de soluções para problemas de infraestrutura que prejudicam acesso ao município. Outras pautas também serão colocadas à mesa.

Debate

E como desdobramento do encontro realizado em Brasília nesta semana, as equipes da Secretaria de Aviação Civil e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) virão a Macaé com objetivo de discutir, de forma profunda, as diretrizes da concessão do Aeroporto da cidade. O encontro deve ocorrer no próximo dia 26, através de uma articulação iniciada pelo ex-superintendente da base macaense, Hélio Batista, hoje consultor da prefeitura.

Estrada

Agora, a partir das consolidações das pautas do Aeroporto em Brasília, as lideranças empresariais de Macaé podem assumir também mobilização em defesa da concessão da Rodovia Amaral Peixoto, proposta iniciada pelo governo do Estado neste ano e que deve ser concluída até dezembro, antes das mudanças previstas pelo processo eleitoral. Com a concessão, a rodovia poderá ganhar investimentos privados e, quem sabe, até ser duplicada.

Festa

Esta sexta-feira será dia de festa para os macaenses que irão acompanhar apreensivos a partida da seleção brasileira contra a Bélgica, na Copa do Mundo. Na Câmara de Vereadores e na prefeitura, o expediente será encerrado ao meio dia. Empresas da cidade também devem liberar os funcionários que já preparam o churrasco da vitória. Como a partida vai ser dura, haja coração para suportar os 90 minutos do jogo. Só mesmo em ritmo de festa.

Esgoto

Apesar de ser repetida, a denúncia sobre a condição precária do sistema de saneamento situado na área central da cidade precisa ser reiterada. Além do mau cheiro, a água podre vaza em meio a passagem dos pedestres, gerando um incômodo tão grande que chega a causar problemas de saúde pública. As demandas por uma solução já foram encaminhadas ao governo municipal, que até agora não tomou nenhuma providência.

Petróleo

Há uma perspectiva bastante positiva para Macaé sobre a retomada das obras de construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Com o empreendimento, novos poços poderão entrar em produção na Bacia de Campos, já que os sistemas irão refinar petróleo. E isso beneficia o desenvolvimento de projetos focados na Bacia de Campos, que já possui uma estrutura preparada para as atividades offshore.

Transporte

Com uma espécie de consentimento dos taxistas, a circulação do Uber em Macaé vem ganhando cada vez mais espaço e clientes. O aplicativo passa a ser uma alternativa de trabalho para os motoristas auxiliares, que não possuem a autonomia pública, mas trabalham também no serviço municipal. O único problema é que o sistema virtual acaba atraindo motoristas de outras cidades da região, o que amplia a concorrência local.

Trânsito

No Parque Aeroporto, há reclamações sobre a necessidade de ordenamento do trânsito, especialmente nas imediações da Rua 62, uma das mais movimentadas do bairro. Motoristas seguem fazendo bandalhas, especialmente no período noturno. E isso gera risco principalmente para pedestres e ciclistas, que evitam passar pelo local. A falta de fiscalização prejudica ainda mais a rotina de um dos maiores bairros da cidade.

Segurança

E os casos de insegurança só aumentam o clima de preocupação e de revolta da população. Além de homicídios e assaltos, crimes como abuso sexual contra menores de idade são registrados com frequência, o que requer uma atenção direta das autoridades de segurança e de instituições que promovem o acolhimento às vítimas. Com os valores distorcidos da sociedade, casos como esses acabam sendo rotineiros.