Técnico do Serra Macaense dá “puxão de orelha” nos jogadores

329

Luiz Felipe não gostou da postura após equipe abrir 3 a 0 sobre o Santa Cruz e permitir a reação do adversário

Mesmo sem vaga nas semifinais do primeiro turno, a campanha do Serra Macaense até aqui, na Série B1 do Campeonato, é digna de ser destacada. Com 17 pontos, ficou na quarta colocação do Grupo A na Taça Santos Dumont, primeiro turno da competição. No geral, ocupa a quinta posição. O último compromisso nesta fase de abertura foi a vitória fora de casa, sobre o Santa Cruz, por 3 a 2.

O técnico Luiz Felipe, entretanto, não deixou de dar um “puxão de orelha” nos jogadores. O comandante não aprovou a postura apresentada depois que os macaenses abriram 3 a 0 no placar. O adversário chegou a encostar no marcador, anotando dois gols, quase arrancando o empate.

“Futebol é sério, coisa séria. Temos que manter a seriedade até o final. A gente fez 80% do jogo com muita qualidade, com a equipe bem postada dentro de campo, criando situações até de ampliar o placar. Mas aí entra um comodismo desnecessário. Eu cobro muito dos meus atletas. Temos que manter o foco. Temos que respeitar o adversário. Independente de estar vencendo por 3 a 0, temos que manter o respeito pelo adversário até o fim. Quase fomos castigados. Se tivesse sido, seria uma punição para essa falta de inteligência diante desses últimos 15, 20 minutos de jogo”, disse.

Mas nem só de broncas se fez a análise de Luiz Felipe. Ele exaltou o mérito do seu elenco, destacou os bons números apresentados e projetou um segundo turno igualmente produtivo. A se lamentar, apenas os pontos perdidos em casa. “Claro que queríamos ter buscado uma classificação, mas pecamos em casa, onde perdemos pontos que foram determinantes no final. Mas 17 pontos no primeiro turno não é uma pontuação ruim. Ficamos em quinto no geral e agora é ter humildade para continuar o trabalho com foco, concentração, pensando jogo a jogo para ter um segundo turno melhor, quem sabe, do que foi o primeiro”, comentou, acrescentando:

“Temos que manter a postura que a gente vem tendo, respeitando todo mundo, pensando cada jogo como se fosse uma final. A competição é muito equilibrada, difícil”, finalizou.

O Serra Macaense volta a campo no dia 14, na estreia da Taça Corcovado, contra o Audax, no Estádio Ferreirão.