Secretaria de Saúde é questionada sobre falta de fraldas geriátricas

364
Requerimento de Marvel à Secretaria foi aprovado por unanimidade

A falta de fraldas geriátricas motivou a apresentação de requerimento de Marvel Maillet (Rede), aprovado na sessão da última quarta-feira (30), pela Câmara Municipal de Macaé. Segundo o autor, muitas pessoas têm recorrido a seu gabinete para reclamar do não fornecimento do produto pela rede pública de saúde.

“Estamos preocupados e queremos saber quando será regularizada a oferta, para garantir uma melhor qualidade de vida aos nossos idosos”, argumentou o autor.

O vereador Valdemir da Silva Souza (PHS), o Val Barbeiro, discursou em apoio à proposição, lembrando a atividade de confecção de fraldas com a qual o colega Nilton César Pereira (Pros), o Cesinha, colaborava.

Cesinha falou sobre a contribuição que dava para uma pequena fábrica. “Fornecíamos a matéria-prima para três funcionários de uma ONG, mantidos por meio de um contrato com a prefeitura. O atendimento se estendia a todas as unidades de saúde da Região Serrana. Queremos voltar a colaborar”.

Maxwell Vaz (SD) mencionou um caso relativo ao problema. “Uma senhora que me procurou ganha R$ 900 e está tendo que gastar R$ 450 mensais com fraldas geriátricas para o marido. Como será que essa pessoa sobrevive?”.

Ele contou que acompanhou um carregamento de fraldas saído da Secretaria de Saúde. “A caminhonete desembarcou a carga no HPM. Estão priorizando o hospital para depois destinar o restante à população. Mas, com certeza, não irá sobrar nada”.

Luiz Fernando Pessanha (PTC) disse que na Farmácia Municipal faltam não apenas fraldas mas também medicamentos como insulina e remédios para hipertensão arterial.