Ruas no Alto da Glória aguardam recapeamento

432
Crateras geram transtornos no trânsito na esquina das ruas Josias Ferreira Lima e João Alves Jobim Saldanha - Foto Marianna Fontes

Andar em linha reta em algumas ruas de Macaé tem sido uma tarefa quase que impossível, isso tudo por conta dos buracos que tomam conta das vias da cidade. Essa situação tem acontecido em algumas localidades do Alto da Glória, onde moradores voltam a cobrar do poder público uma solução para o problema que, segundo eles, já dura há quase dois anos.

De acordo com o relato da população, que voltou a procurar a nossa equipe de reportagem essa semana, o problema acontece em trechos que passaram por intervenções para a implantação da rede de saneamento.

Apesar de a prefeitura ter assegurado na época que as vias seriam recuperadas após a conclusão dos serviços, isso não aconteceu em todas as localidades, conforme o planejado em algumas ruas do bairro.

Pelo contrário, em algumas vias o problema só tem aumentado. É o caso da Rua Josias Ferreira Lima, na esquina com a Rua João Alves Jobim Saldanha. “Antes eram pequenos buracos. Agora são crateras que estão se abrindo por conta da falta de manutenção. Os paralelepípedos foram soltando e a situação está chegando num ponto realmente crítico. Qualquer momento os veículos menores não vão conseguir passar mais.

Eu mesma já bati o fundo do meu carro ali. Essas duas vias são de trânsito intenso, inclusive de ônibus, porque são as principais do bairro. Fizeram o asfalto até determinado trecho e o resto ficou assim. Por que não concluíram tudo? O Alto da Glória está abandonado. Nem parece que tem um dos IPTUs mais caros da cidade”, lamenta Adriana Rosa.

Outro trecho crítico fica na Alameda Almirante Raimundo Correa, onde motoristas precisam desviar dos buracos na descida e também dos pedestres, já que as calçadas estão intransitáveis. “É uma ladeira, onde muitos descem em alta velocidade. Com os buracos, corre o risco de alguém sofrer algum acidente”, conta Maria Fernanda.

E foi o que aconteceu com Eric há alguns meses. “Estava subindo, não vi o paralelepípedo solto e acabei rasgando o pneu na ponta dele. A sorte era que estava perto de casa, mas o prejuízo foi inevitável. Assim como eu, já teve relato de vizinhos que aconteceu o mesmo. Não sei por quê a prefeitura asfaltou todo o bairro e deixou esse trecho por fazer. Seria muito bom se isso fosse feito aqui”, relata.

Vale ressaltar que uma das medidas fundamentais para promover um trânsito seguro é a manutenção das vias. Esse serviço é, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), de responsabilidade das autoridades.

De acordo com o Art. 1º, “o trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito”.

Procurada, a prefeitura informou que a demanda foi encaminhada ao órgão responsável.