Quissamã atinge maior índice de todos os tempos no IDEB

0
565
A Escola Municipal Professora Tânia Regina Paula obteve média 6,2

Município atingiu a maior média desde que o índice foi instituído, atingindo 5,7

O município de Quissamã atingiu a maior média do IDEB desde que o índice foi instituído, atingindo 5,7, ultrapassando inclusive a meta projetada para o ano de 2021, que é de 5,5. O resultado é referente ao primeiro segmento (1º ao 5º ano de escolaridade). A Escola Municipal Professora Tânia Regina Paula obteve média 6,2.

Ideb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

O secretário municipal de Educação, Róbisson Serra, comemorou o resultado e atribuiu o bom desempenho da educação municipal “a um trabalho de muitas mãos, ao envolvimento de toda comunidade escolar, que inclui pais, professores, equipe de apoio, gestores e ainda as novas práticas implementadas a partir do atual governo, como a Escola de Gestores e ao ENAD (Ensino e Aprendizado Docente), que asseguram cursos de capacitação e atualização dos profissionais de ensino da rede municipal”.

A diretora da Escola Professora Tânia Regina de Paula, Márcia Renata Manhães de Abreu, e o diretor pedagógico da instituição, Wilson da Silva Andrade, também atribuíram o excelente índice alcançado ao trabalho e comprometimento de toda equipe. “É o maior índice de toda a história obtido por nossa escola, desde a sua criação!”, informou, entusiasmada, a diretora.

Segundo a coordenadora pedagógica da rede municipal de ensino (GOGEP), Helena Lima da Costa, “as metas atingidas no primeiro segmento são o início de um trabalho que se desdobrará no segundo segmento (6º ao 9º ano de escolaridade) ao longo dos anos. Um aluno, que compreende os descritores tanto de língua portuguesa quanto em matemática, certamente conseguirá se desenvolver de forma mais plena”.

O Ideb funciona como um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da Educação pela população por meio de dados concretos, com o qual a sociedade pode se mobilizar em busca de melhorias. Para tanto, o Ideb é calculado a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

As médias de desempenho utilizadas são as da Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados e o país, realizados a cada dois anos. As metas estabelecidas pelo Ideb são diferenciadas para cada escola e rede de ensino, com o objetivo único de alcançar 6 pontos até 2022, média correspondente ao sistema educacional dos países desenvolvidos.