Prefeita recebe primeira beneficiada pelo Programa de Microcrédito

336
Comerciante Luciane Machado Tavares, primeira beneficiada pelo Programa Municipal de Microcrédito Produtivo Orientado

A prefeita de Quissamã, Fátima Pacheco, recebeu na tarde de terça-feira (29), em seu gabinete, a comerciante Luciane Machado Tavares, primeira beneficiada pelo Programa Municipal de Microcrédito Produtivo Orientado – Acreditar Microempreendedor. Ela teve direito a um financiamento de R$ 1.150,00, que será pago em seis parcelas, com taxa de juros reduzida.

“Esse é um momento importante e de muita alegria. Vamos dar oportunidade a muitos trabalhadores e colaborar para o fortalecimento da economia local. É um programa inclusivo, que terá um olhar diferenciado. O grande obstáculo de quem pretende empreender está na falta de crédito e isso será facilitado essa iniciativa”, destacou a prefeita.

O programa, por sinal, colocou Quissamã na fase estadual do Prêmio Prefeito Empreendedor, oferecido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Serão premiados gestores que tenham desenvolvido projetos com resultados comprovados de estímulo ao surgimento e ao desenvolvimento de pequenos negócios e à modernização da gestão pública.

Luciane é proprietária da Papelaria e Presentes Lápis de Cor, na rua do Comércio, e frisou que o crédito será utilizado como capital de giro. “Na linha de presentes, trabalho com semijoias. Boa parte da venda é feita através de catálogos e o produto escolhido leva um tempo para chegar. Com o financiamento, poderei ter essas peças na loja e impulsionar meu negócio”, completou.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Arnaldo Mattoso, ressaltou que o acesso ao crédito é feito de forma orientada, por agentes treinados com essa finalidade. “Depois as propostas são submetidas a um Comitê, que dará o parecer final. Queremos apoiar o setor com responsabilidade e qualidade”, completou.

A coordenadora do Acreditar Microempreendedor, Vera Lúcia Patrocínio, lembrou que todo o microempreendedor contemplado pelo programa passa por oficinas de capacitação do Sebrae. “Não basta ter crédito. A pessoa precisa ter noções gerenciais, saber planejar, determinar preço. São questões que estão interligadas”, completou Vera, acrescentando que o beneficiado, permanecendo adimplente até o final da quitação das parcelas ganha direito a novos financiamentos, aumentando os valores, com teto de R$ 5 mil.

A agente de crédito Cassiana Teixeira, responsável pela análise da proposta de Luciane, também participou do encontro no gabinete da prefeita. Mais detalhes do programa podem ser obtidos na Casa do Empreendedor, que funciona à rua Barão de Vila Franca, no Centro, em frente à Prefeitura.