PM garante segurança na eleição de Rio das Ostras

472

Ao todo, 120 PM’s estarão espalhados nas 227 seções eleitorais do município, além do apoio da Guarda Municipal

Em entrevista ao jornal O DEBATE, na tarde de sexta-feira (22), o comandante do 32° Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente coronel Rodrigo Ibiapina, falou sobre o policiamento que será realizado no domingo (24), durante as eleições suplementares de Rio das Ostras. De acordo com ele, todo efetivo estará empenhado no pleito eleitoral.

“As seções eleitorais receberão apoio com mais de 100 policiais, integrantes do 6º Comando de Policiamento de Área (CPA), sediado em Campos dos Goytacazes, porque o atual efetivo não completou o número necessário de profissionais para cobrir os locais de apoio”, explicou.

Ao todo, serão 120 policiais trabalhando durante as eleições, distribuídos nas escolas, Cartório Eleitoral, e nas ruas do município para coibir crimes eleitorais. Atualmente, Rio das Ostras conta com 227 seções e um cartório eleitoral.

Todas as áreas terão policiais atuando para garantir a segurança da população e garantir que a lei eleitoral seja cumprida.

“O nosso trabalho foi fracionado em dois turnos de votação, até porque os policiais que residem em Rio das Ostras têm que exercer o seu direito de cidadania. Por isso tivemos a necessidade de flexibilizar os horários, para que todos consigam votar e trabalhar”, comentou.

“Estamos contando também com o apoio do Corpo de Bombeiros, que auxiliará no nosso serviço com quase 30 homens. Muitos que estariam de folga foram requisitados para atuar no domingo, nos dando o suporte necessário para que o trabalho em conjunto seja realizado de modo que todo pleito ocorra dentro da normalidade.

É importante lembrar que o trabalho de denúncia será feito normalmente, e esperamos não ter problema com relação a trotes.

Quem tentar desviar o foco dos policiais que estarão nos locais de votação, será em vão, porque as guarnições de plantão estarão de serviço normalmente, e se forem solicitados, estarão prontos para trabalhar neste tipo de problema. O policial que estiver de serviço em um determinado local de votação, não sairá, ele estará com a atenção voltada para aquela determinada área.

Caso ocorra algum tipo de problema no local, será solicitado o apoio de outra guarnição”, concluiu Ibiapina.