Mundo virtual abre caminho para crescimento de empresas

0
457
Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) tem estimulado a realização de debates, palestras e workshops

ACIM vem oferecendo aos associados uma oportunidade de compreender as oportunidades geradas pelo mundo virtual

As redes sociais e sistemas de inovação que transportam os espaços físicos das empresas para o mundo virtual, tornam-se hoje as principais ferramentas utilizadas por empresas brasileiras como alternativa para encarar os desafios da economia nacional. Ao estabelecer um novo conceito de se fazer negócios, o ecommerce redefine hoje o tamanho das empresas, não mais pelo número de funcionários ou pela rede de patrimônios, mas sim por potencializar o faturamento, ao apresentar o produto ou serviço de acordo com a necessidade do cliente.

Por acompanhar essa transformação, a Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM) tem estimulado a realização de debates, através de palestras e workshops, dentro da própria instituição, oferecendo aos associados uma oportunidade de compreender o quanto as redes sociais e sites de vendas podem ser o fôlego que faltava para impulsionar negócios.

“Ao longo dos últimos 10 anos, o comércio mundial tem passado por essa transformação, que encontra na credibilidade das empresas, a oportunidade de buscar espaços também no mundo virtual. Levamos para a ACIM conceitos e projetos desenvolvidos dentro das nossas empresas, compartilhando entre os associados resultados animadores quanto a divulgação e faturamento”, explica o presidente da ACIM, Francisco Navega.

Dentre as oportunidades geradas pelo mundo virtual, a ACIM analisa de perto a consolidação do marketplace, um site de vendas que transforma o conceito de shopping em oportunidades no mundo virtual. “O marketplace é hoje uma das maiores ferramentas do ecommerce que geram resultados impressionantes. Empresas de diferentes segmentos e mercados podem ocupar, juntas, um espaço de divulgação e oferta que reduz a distância entre o produto ou serviço e o cliente, a custo compartilhado. Nós apostamos nesta inovação”, afirma Navega.