Moradores reclamam de barulho de obras no Bairro da Glória

0
517

Segundo eles, horário não estaria sendo respeitado. Prefeitura alega que são raras as vezes que precisa estender o período

 

“Desculpem o transtorno”. Toda obra causa alguns incômodos, no entanto, o desrespeito aos horários acaba muitas vezes resultando em reclamações. Isso tem acontecido com os moradores do Bairro da Glória e do Duque de Caxias por conta de uma obra na Linha Verde, na altura entre as duas localidades.

Essa semana, um morador do Alto da Glória entrou em contato com o jornal O DEBATE para denunciar o desrespeito que vem acontecendo. Segundo ele, que pede para não ser identificado, a prefeitura não estaria cumprindo o horário das obras.

“As empresas que estão fazendo o serviço em frente ao Hospital da Unimed não estão respeitando os moradores do local. Eles começam a trabalhar durante a semana de 7h e vão até às 19h, quando o que foi divulgado seria de 9h às 17h. Isso está tirando a tranquilidade de quem vive aqui. E já vem acontecendo há vários dias”, relata.

Ele conta que algumas vezes os trabalhos avançam madrugada adentro. “Outro dia a BRK Ambiental fez um serviço até às 3h da madrugada. Eu nem consegui dormir tamanho era o barulho”, conta ele, enfatizando que as obras seguem até durante os finais de semana. “Eles estão acabando com o nosso sossego. Em pleno domingo, 9h da manhã, estavam fazendo barulho. Um absurdo. Não sei informar se dessa vez foi a prefeitura ou a BRK”, completa.

As obras fazem parte do projeto de urbanização do Bairro da Glória. Com um investimento de R$ 18.568.285,69, o objetivo principal é ampliar o escoamento das águas pluviais, que incluem a drenagem do Canal do Capote, que apresenta vários pontos de assoreamento.

O investimento também irá contemplar o bairro com pavimentação nas ruas Professora Jacira Moura Taváres Durval, Sidnei Vasconcelos de Aguiar, João Batista Lessa, Professora Irene Meireles e Jacyra Tavares Duval. No local serão implantadas galerias de 3,5 metros e manilhas de 1,2 metro.

De acordo com a placa, a previsão de início era 27 de dezembro de 2017, mas com o atraso, as obras, que seriam finalizadas em dezembro desse ano serão concluídas apenas em janeiro de 2019.

Procurada pela nossa equipe de reportagem, a BRK Ambiental, em nota, informou que as obras localizadas na Linha Verde não são da concessionária. Ela destaca que realizou recentemente, no dia 16 de agosto, as obras de interligação da linha de recalque na Rua Sidnei Vasconcelos Aguiar, para direcionar o efluente gerado na região para o devido tratamento na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Centro. Essa interligação foi necessária para viabilizar a continuidade da execução das obras da prefeitura para canalização do Canal do Capote.

Já prefeitura informou que a questão foi encaminhada à Secretaria Adjunta de Obras para que seja averiguada. O órgão ressaltou que as intervenções em infraestrutura de saneamento na Linha Verde, realizadas pela prefeitura, acontecem de segunda a sexta-feira, de 7 às 17 horas, com rara extensão de horário, não ultrapassando às 20 horas.