Moradores do Novo Horizonte pedem mais policiamento

919
Muitos ficam com medo de circular pelas ruas depois de um certo horário por causa dos assaltos

Apesar de a Polícia Militar estar realizando um bom trabalho de policiamento em todo o município, tentando minimizar os problemas com relação à segurança pública, ainda existem locais que necessitam de uma atenção maior por parte das autoridades. Esta semana, moradores do bairro Novo Horizonte entraram em contato com a equipe de reportagem do Jornal O DEBATE para pedir ajuda.

Segundo eles, o local precisa com certa urgência, de intensificação no policiamento. “Raramente é visto uma viatura da polícia no bairro. Depois das 20h, por exemplo, a situação já fica mais complicada, porque elementos estranhos que nem são moradores do bairro ficam circulando por aqui, usando drogas e a gente fica com medo, tanto de sair de casa, quanto de chegar de algum lugar e se deparar com essa situação, como já aconteceu comigo por duas vezes”, relatou uma moradora.

Outra moradora contou que, há poucos dias, próximo a sua residência, sendo na Rua E-9, um meliante atirou no pé de outra pessoa e não era tão tarde. “Isso é um absurdo. Sei que muitos locais do bairro precisam de um reforço na segurança, mas como moradora da Rua E-9, digo que a rua inteira precisa de policiamento, porque é caminho alternativo, que está sendo muito usado para acesso ao Cavaleiros e Centro e quase não tem segurança. Dependendo da hora, eu morro de medo de passar por aqui, porque além de ser bem escura, tem mato ao lado o que facilita o esconderijo de bandidos”, declarou.

O jornal O DEBATE tentou falar com o comandante do 32° Batalhão de Polícia Militar de Macaé, mas não conseguimos uma resposta. Moradores acreditam que o fato se dá devido aos confrontos e às operações da Polícia Militar nos bairros Lagomar e outras comunidades, que acabou deixando a localidade mais vulnerável.