Moradores do Lagomar cobram tratamento da água e esgoto

0
924
Responsável pela Associação Observação Macaé, Mônica Oliveira Silva criticou o governo municipal

Eles também alertaram para os impactos ambientais e consequentes riscos à saúde dos que lá vivem

Na Tribuna Cidadã de quarta-feira (24), moradores do bairro Lagomar ocuparam o plenário da Câmara Municipal para cobrar tratamento de água e de esgoto. De acordo com números apresentados no encontro, o serviço chega para apenas 10% dos estimados 35 mil habitantes. Eles também alertaram para os impactos ambientais e consequentes riscos à saúde dos que lá vivem.

Responsável pela Associação Observação Macaé, Mônica Oliveira Silva criticou o governo municipal e cobrou providências para o bairro. “Moro e trabalho no Lagomar e posso dizer que somos uma comunidade esquecida. Enquanto isso, a água que consumimos é altamente imprópria e contaminada por fezes. Temos laudos e exames que comprovam o grave problema.”

Para o comerciante Edimilson Ramalho, é preciso reconhecer os investimentos feitos ao longo dos últimos anos. O que falta, para o morador, é a manutenção. “Desde que fizeram as obras de urbanismo, nada mais aconteceu e os problemas estão voltando. É preciso que os trabalhos tenham continuidade, especialmente no abastecimento de água. Como empresário, enfrento grandes problemas pela falta do tratamento e sei como é ainda mais complicado para os moradores mais humildes”, lamentou.

Diretor da ONG Ser e Viver, Edimilson Carvalho lembra que parte do Lagomar ainda depende de caixas d’agua comunitárias para as necessidades básicas, como cozinhar. “Vivemos uma discriminação social muito grande. Moro há 20 anos no mesmo local e as promessas continuam. Isso é vida? Até quando vamos continuar assim?”

O vereador Robson Oliveira (PSDB) conduziu o ato, que também contou com as presenças de Marcel Silvano (PT), Marvel Maillet (Rede), Luiz Fernando (sem partido) e Julinho do Aeroporto (MDB).

Tribuna Cidadã

Com o objetivo de dar voz à população, a Tribuna Cidadã acontece na última quarta-feira de cada mês, das 9h às 10h, antes da sessão ordinária e é transmitida ao vivo pelo site da Câmara.

Os interessados devem preencher uma ficha de inscrição e obter a assinatura de dez eleitores de Macaé ou representar alguma entidade da sociedade civil. As inscrições podem ser feitas na Secretaria do Legislativo, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.