O despertar para a palavra de Deus e a vivência do Espírito Santo para as crianças deve ser algo feito de forma leve, prazerosa e incentivada desde muito cedo. Foi pensando nisso que a Paróquia Santo Antônio passou a dedicar ao menos um sábado por mês, sempre às 15h, para a realização de uma Missa especial voltada para os baixinhos.

O celebrante habitual é o vigário paroquial, padre Amauri da Silva, que apresenta a Sagrada Escritura por meio de um entendimento simples, lúdico e divertido, sem esquecer da importância, da seriedade e das lições das palavras do Evangelho.

A missa é toda pensada para atender às necessidades dos pequenos, fazendo com que eles reforcem aquilo que aprendem na catequese. A participação das crianças vai desde o coral e passa até pelas leituras. O espaço da missa é inteiramente dedicado a Jesus, sem deixar de lado a alegria de servir ao Deus vivo, que deve estar presente em todas as idades.

Mas o chamado de Deus, que para alguns é algo muito automático, para outros pode demorar um pouquinho mais pra surgir. Foi o que aconteceu com os irmãos Arthur e Willian da Silva, de 7 e 9 anos respectivamente, que confessam que no início foram incentivados pela mãe, mas que hoje não precisam mais recorrer a esse “empurrãozinho” que veio de casa.

“Primeiro a gente vinha porque a nossa mãe obrigava, mas hoje nós pedimos para vir e, mesmo que ela não possa nos trazer, a gente dá um jeito: vem com a vizinha, pede um tio… O que não pode é faltar a Missa das crianças, porque é o nosso momento de aprender mais sobre Jesus. A gente até chora se não tiver mesmo ninguém para nos trazer! É uma alegria estar na Igreja”, afirmam.

A Missa das crianças é um projeto desenvolvido pela Paróquia Santo Antônio Macaé, por meio da Pastoral da Liturgia, e acontece neste sábado (dia 7), às 15h, na matriz paroquial. Para mais informações sobre a Missa dos pequenos, a catequese ou sobre as pastorais, você pode entrar em contato com a secretaria pelo e-mail psa.secretaria@gmail.com ou telefone: (22) 2772-5119.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.