Ministério aprova plano de outorga que permite concessão do Aeroporto de Macaé

0
1200
Obras de reforma da pista do Aeroporto devem ser concluídas em dezembro deste ano

A previsão é que mudança de gestão da base garanta investimentos na ordem de R$ 300 milhões

O Ministério de Transportes, Portos e Aviação Civil publicou na última terça-feira (25) portaria que aprova o Plano de Outorga dos Aeroportos de Macaé e de Vitória, assim como de outras bases que pertencem aos blocos Nordeste e Centro-Oeste, que integram o plano de desestatização previsto pelo governo federal.

De acordo com a portaria número 508, fica autorizada a publicação dos editais de licitação, que irão ofertar a concessão de oito aeroportos, divididos em blocos. A expectativa é que até novembro o certame seja efetuado, para que a assinatura dos contratos ocorra em dezembro.

Desde o anúncio da realização da desestatização, o Aeroporto de Macaé recebeu a visita de representantes de quatro empresas especializadas na gestão de bases aéreas, no país e no mundo, com grande interesse de investir, não apenas no retorno dos voos comerciais, suspensos desde 2015, como na exploração comercial do novo terminal de passageiros, ainda não inaugurado.

A estimativa é que a concessão do Aeroporto renda mais de R$ 300 milhões para o governo. O mesmo valor é estimado em investimentos para a base local.

Atualmente, a Secretaria de Aviação Civil (SAC) dá andamento das obras de reforma da pista do Aeroporto de Macaé, que elevará o PCN (Paviment Classification Number), que permitirá operações de aeronaves que atuam hoje nas rotas aéreas regionais no país. O projeto deve ser concluído em dezembro.