Macaé vence Espírito Santo por 2 a 1 no Moacyrzão

408
Mesmo com um jogador a menos durante quase todo o segundo tempo, Alvianil Praiano vence os capixabas com gols de Belarmino e Pipico

Mesmo com um a menos, Alvianil Praiano conquista primeira vitória na Série D do Brasileiro

O Macaé Esporte conseguiu a primeira vitória na Série D do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado (28), a equipe comandada pelo técnico Felipe Conceição derrotou o Espírito Santo por 2 a 1, no Estádio Moacyrzão. Os gols foram marcados por Belarmino e Pipico. Edinho descontou. O resultado coloca o Alvianil Praiano na liderança do Grupo A12, com quatro pontos. Na próxima rodada, o compromisso será contra a URT (MG), no domingo (6), às 16h, em Patos de Minas (MG).
Após minutos iniciais movimentados, o Macaé demonstrou que estava em tarde eficiente no ataque. Aos 12 minutos, após cobrança de falta, Felipe Augusto dividiu com a zaga e a bola sobrou para Belarmino dentro da área. O lateral-direito, oportunista, estufou as redes.
Passados 30 minutos, o Macaé perdeu Maranhão, após choque de cabeça. Levi entrou no lugar. O Espírito Santo esboçou uma pressão, mas sem tanta qualidade na infiltração. Mesmo assim, empatou em cobrança de falta. Edinho bateu forte, mas contou também com colaboração de Luis Cetin, aos 48 minutos.
Por conta da parada técnica e também da paralisação para atendimento de Maranhão, a etapa inicial foi até 52 minutos. E o Macaé aproveitou bem. Pipico disparou em contragolpe e foi derrubado por Gean Miller dentro da área. Pênalti que o próprio Pipico cobrou com a categoria, decretando 2 a 1 na descida para o intervalo.
A etapa complementar começou complicada para o Macaé, que teve Murilo expulso logo aos dois minutos pelo segundo amarelo. O lance gerou enorme reclamação dos mandantes, já que Ranieri, do Espírito Santo, abusava das faltas, mas não era punido pela arbitragem. A partir daí, o jogo se transformou em ataque contra defesa. Felipe Conceição sacou Felipe Augusto e colocou Willian Thuran, recompondo a defesa. Augusto, por sinal, foi hostilizado pela torcida e respondeu com gestos, aumentando a tensão.
Mesmo com um a menos, o Macaé soube conter a pressão sem sofrer tanto. O goleiro Luis Cetin sequer chegou a fazer qualquer defesa mais complicada. Jogadores como Marquinho e Pipico tiveram que se desdobrar na recomposição e auxiliaram o sistema defensivo. O Espírito Santo, sem inspiração, viu a derrota se confirmar. Melhor para o líder Macaé.
Macaé: Luis Cetin; Belarmino (Miguel), Círio, Luís Felipe e Murilo; Julio Cesar, Alex, Maranhão (Levi) e Marquinho; Pipico e Felipe Augusto (Willian Thuran) Técnico: Felipe Conceição.
Espírito Santo: Alan Faria, Ranieri (Alessandro) Luan, Lucas Piasentin e Rafael Serrano; Caetano, Gean Miller (Wilker), Edinho, Mael (Vitinho) e Willian Bersan; Erick Foca. Técnico: Rafael Soriano.
Árbitro: Edina Alves Batista (PR/FIFA)
Cartões amarelos: Belarmino, Murilo e Luis Cetin (MAC); Lucas Piasentin (ESA)
Cartão vermelho: Murilo (MAC)
Público: 450 pagantes (500 presentes). Renda: R$ 5.250,00