Karateca macaense não vai a competições por falta de patrocínio

479

A falta de verba e patrocínio tem deixado Taís Menezes fora dos tatames

O esporte é uma ferramenta que tem o poder de transformar a vida das pessoas. Mas na terrinha do Petróleo, antes mesmo de enfrentar os seus adversários, a maioria dos atletas tem na sua trajetória o desafio de conseguir patrocínio. E muitas vezes por falta de ajuda eles são obrigados a deixar para trás seus sonhos.

Foi assim que aconteceu com a karateca Taís Menezes que, com apenas 14 anos, vem se destacando no esporte, representando a cidade e trazendo medalhas. Mesmo com todo seu desempenho e destaque nos tatames, ela ainda não conta com patrocínio, uma realidade que a tem deixado fora de competições importantes.

Sem dinheiro e sem patrocínio para custear despesas, só este mês a atleta deixou de realizar dois sonhos, o primeiro participar do Open de Manaus que será realizado neste final de semana, nos dias 19 e 20 de maio/2018 e o segundo que seria participar da Seletiva para o Campeonato Brasileiro – Etapa Maranhão, que vai acontecer entre 31/05 a 04/06/2018.

Em entrevista ao Jornal O Debate, a atleta desabafa: “É ruim ficar de fora e é sempre frustrante, me sinto péssima, os treinos são puxados e na hora de mostrar o que treinei não tenho oportunidade. Eu já fiquei de fora de várias competições importantes, mas essas em especial me magoaram porque esse ano estou estudando o dia todo e sem tempo pra nada e para não perder os treinos, muitas vezes fui dormir 1 hora da manhã para também não ficar prejudicada nos estudos, porque esse ano vou fazer prova para a Marinha e para o IFF”, disse Taís.

Taís ressalta ainda que não poder mostrar o que treinou e não saber onde está errando na prática de luta com suas adversárias a faz ficar sem rumo. “A minha técnica me mostra, me treina, mas na luta cara a cara é outra coisa. Sem falar que são mais três competições em atraso para ganhar pontos no ranking e pleitear uma vaga na seleção brasileira de karatê. Mas mesmo estando muito triste, pois esse fim de semana eu poderia estar mostrando meu karatê lá em Manaus eu não penso em desistir, às vezes desanima, mas eu não quero parar. Ainda estou na faixa verde e quero ser faixa preta 6º Dan, como a minha técnica. Quero um dia ter minha academia e meus alunos e caso eu não consiga competir em uma olimpíada, vou transferir esse sonho para os meus alunos”, enfatizou a atleta.

Interessados em apadrinhar a atleta, contribuir com a realização de seus sonhos podem fazer contato com a mãe dela, Jacqueline, pelo telefone (22) 98854-3645. Depósitos também podem ser feitos diretamente na conta bancária da atleta ou de sua mãe no Banco Bradesco e Itaú. No Bradesco / agência 7014 / Conta poupança 1000004-1 / Taís Menezes Cândido. No Itaú / agência 5926 / Conta Corrente 00479-6 / Jacqueline V. Menezes
Recentemente Taís conquistou ouro na terceira seletiva do Campeonato Estadual, no Parque Olímpico na Arena Carioca 1 – Rio de Janeiro. E também participou do Arnold Classic América do Sul – considerado o maior evento de esporte e saúde fitness da América do Sul e garantiu a medalha de prata no kumitê (luta) recebendo assim o título de vice-campeã na competição.

A família também está organizando uma rifa para levantar grana para ela e os colegas de equipe participarem do Campeonato Brasileiro Etapa RJ que será em julho. Interessados também podem fazer doações em dinheiro.