Homem morre durante confronto entre guerra de facção criminosa

0
942

Traficantes rivais invadiram a comunidade Fronteira e os bairros Parque Aeroporto, Cehab e Engenho da Praia, na madrugada de segunda-feira (27)

Há um bom tempo o município de Macaé vem se enfrentando com as guerras entre facções criminosas pela disputa de territórios. Traficantes querem cada vez mais poder e em meio a essa briga ficam os moradores no ‘fogo cruzado’.

Não foi diferente o que aconteceu na madrugada de segunda-feira (27), quando traficantes do bairro Lagomar invadiram a comunidade da Fronteira e efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra as pessoas que estavam próximas a ‘boca de fumo’.

Nesse confronto, um homem identificado como, Luís Fernando Conceição da Silva, de 33 anos, conhecido como ’20 mil’, foi morto a tiros. Vale ressaltar que a ‘guerra’ aconteceu a poucos metros do 32° Batalhão de Polícia Militar de Macaé.

Minutos depois, os traficantes de outra facção criminosa invadiram alguns pontos do bairro Parque Aeroporto que são dominados pelo tráfico. Segundo moradores, houve vários disparos de arma de fogo. Ninguém ficou ferido.

A rivalidade se estendeu também no bairro Engenho da Praia, quando outros traficantes entraram no local e dispararam contra rapazes que estavam na via pública. Não houve registro de feridos.

Moradores dessas localidades pedem reforço no policiamento. “Eu não posso sair de dentro de casa quando acontece essas coisas. É tiroteio, é fogo cruzado. Corremos o risco de levar uma bala perdida”, desabafou uma moradora do bairro Lagomar, que prefere não se identificar.

Ela convive com a ‘guerra’ entre facções criminosas pela disputa de pontos de venda de drogas. Ela lembra que, desde dezembro do ano passado, os confrontos têm sido intensos.
Com a morte desse rapaz na comunidade Fonteira, ela prevê novos ataques contra o Lagomar e detalha que praticamente acontecem tiroteios toda noite.

Em meio ao ’fogo cruzado’ pela disputa de território estão os moradores das duas comunidades de Macaé: Engenho da Praia x Lagomar. Esses locais ficam próximos, separados apenas por uma rodovia, a RJ 106, cerca de 30 metros de distância. Os traficantes precisam apenas atravessar a pista para atacar moradores e traficantes rivais.

Para a Polícia Militar de Macaé, a maioria dos homicídios registrados na cidade tem envolvimento com o tráfico de drogas. A PM afirma que monitora as áreas de risco por meio do serviço de inteligência, ferramenta que tem ajudado a impedir ações dos criminosos. Mas o efetivo ainda é pequeno para a área de cobertura do 32° BPM .