Cota-extra abre arrecadação do governo com as receitas do petróleo

Estimativa para 2019 é que receitas do petróleo cheguem à casa dos R$ 600 milhões

Além de atingir a arrecadação história de mais de R$ 650 milhões no ano passado, o governo volta a lucrar alto com as receitas do petróleo, diante da boa fase do mercado offshore no Brasil e no mundo.

No primeiro dia útil de 2019, mais de R$ 1 milhão foi repassado pela Secretaria de Tesouro Nacional aos cofres do município, como cota-extra de royalties, em virtude da produção e comercialização do petróleo extraído das 40 reservas em operação na Bacia de Campos.

Em dezembro do ano passado, Macaé registrou o maior acúmulo de repasses do petróleo da história, contabilizando em apenas um mês mais de R$ 60 milhões apenas com os royalties. Esta cota-extra representa também a valorização do óleo bruto brasileiro comercializado no mercado internacional. E a tendência é que os repasses sigam em alta ao longo deste ano.

Por conta disso, as perspectivas de Macaé quanto ao novo ciclo virtuoso da indústria de óleo e gás se fortalecem, à medida que novos leilões também são programados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Além disso, há a expectativa quanto ao início dos investimentos em revitalização dos campos maduros, operação que vai gerar ainda mais óleo na Bacia de Campos, e consequentemente, mais royalties e Participação Especial do petróleo.

1 COMENTÁRIO

  1. É isso aí, o momento é de crescimento da economia.
    Vamos aproveitar esses recursos para colocar em ação, com uma gestão madura e consciente, tudo o que o povo guerreiro de Macaé precisa.
    Desenvolvimento sustentável depende também da iniciativa popular.
    Vamos que vamos Macaé.

Comments are closed.