CMDDCA elege novos conselheiros

0
348
Eleição foi para escolha de conselheiros não governamentais, diretoria e comissão de ética - Foto Divulgação

Foi realizada na manhã da última quarta-feira (17), no auditório do Centro de Convivência do Idoso (CCI), a eleição para conselheiros não governamentais do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDDCA), diretoria e comissão de ética. A eleição foi convocada pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, por meio de edital.

As entidades eleitas são representantes de Conselhos, Sindicatos ou Órgãos representativos de classe, Associações de Moradores e Instituições não governamentais, aprovadas anteriormente pela Comissão responsável pela Eleição das Entidades e Organizações da Sociedade Civil.

Cada uma terá um conselheiro e um suplente com mandato de quatro anos: CRESS/Conselho Regional de Serviço Social – 7 Região; OAB-RJ/Ordem dos Advogados: Décima Quinta Subseção do Estado do Rio de Janeiro; Associação dos Moradores do Planalto da Ajuda; Viva Lagos; Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae / Macaé e Ciemh2 Núcleo Cultural.

Após a escolha dos conselheiros, foi eleita a diretoria do CMDDCA, com a vitória por aclamação da chapa composta por Rafael de Oliveira Amorim, presidente; André Luiz Machado, vice-presidente; Kathyane Correa de Oliveira, secretária executivo e Suzane Mancebo Barros, secretária de projetos. Os ocupantes dos cargos de presidente e vice-presidente são representantes do governo municipal, já os demais são de instituição não governamental e entidade de classe, respectivamente. Os mesmos terão um mandato de dois anos.

Os quatro representantes da Comissão de Ética também foram eleitos, sendo dois governamentais e dois não governamentais. A ata da eleição será divulgada após o parecer do Ministério Público.

Conselho – O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDDCA) é o órgão responsável por fiscalizar atos da Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, do Conselho Tutelar e de todas as entidades que atuam no município com programas que atendam crianças e adolescentes.