Deputado Christino Áureo ao lado de Carlos Costa, secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia

Deputado federal participa de audiência pública da Comissão Especial de Parcerias Público-Privadas

A Comissão Especial de Parcerias Público-Privadas deu início a uma série de audiências públicas, em Brasília. Na semana passada, o debate foi com o Secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Costa, que defendeu o investimento privado para dar um salto no desenvolvimento do país.

Na avaliação do deputado federal, Christino Áureo (PP-RJ), que integra o colegiado, o debate das PPPs é uma agenda obrigatória para o Brasil, e a comissão especial deve apontar um caminho para dar fim à frustração do povo brasileiro em relação à infraestrutura do país.

“Não é possível que um país como o Brasil, capaz de gerar um volume de riquezas no agro, por exemplo, conte com uma rede de modais ridículos, se compararmos com outros países menos competitivos que o nosso no agronegócio. Isso acontece também em outras cadeias produtivas. Se olharmos o complexo de óleo e gás e as pesquisas da Petrobras, em águas profundas, temos o que há de mais moderno no país, mas as nossas estradas nos remetem ao século XVIII. São carretas transportando árvores de natal para serem implantadas nas plataformas trafegando em BRs e estradas estaduais medíocres”, afirmou o deputado.

Christino citou ainda, as cidades que servem de base de supply para óleo e gás que não tem sequer 50 por cento dos seus domicílios com esgotamento sanitário e com índices de segurança pública comparáveis aos piores países do mundo.

“Isso não pode continuar porque essas desigualdades não são imperceptíveis e estão na nossa pauta do dia a dia. Não adianta ficarmos respondendo a esses problemas com orçamentos da União, dos Estados e dos municípios. Precisamos de um orçamento de grande porte, do capital planetário, se quisermos ser os cinco maiores produtores de petróleo do mundo, os campeões do Agro e estarmos nas cadeias produtivas mais importantes. A conexão das PPPs com as PNIs e a participação do setor privado na elaboração na base de projetos de qualidade são fundamentais, se quisermos sair do lugar e sermos competitivos para atrair a inteligência que está avançando a gestão pública”, pontuou o deputado.

A comissão especial volta a se reunir nesta quarta-feira (21) e nos dias 27 e 28, na Câmara dos Deputados, com especialistas, representantes dos governos federal, estaduais e municipais e vários segmentos da sociedade civil para debater o impacto das concessões, das PPPs e dos fundos de investimentos para o crescimento do país.

1 COMENTÁRIO

  1. Criar infraestrutura seria o caminho correto, ocorre que este governo preocupa-se mais com os pardais na estrada do que gerar emprego.

Comments are closed.