Casa do Estudante começa a funcionar segunda-feira

0
600
O sorteio dos quartos aconteceu na última quinta-feira (04)
Os 48 universitários contemplados no processo de seleção do projeto-piloto Moradia Estudantil Temporária, da Prefeitura de Macaé, participaram, na última quinta-feira (4), do sorteio dos quartos onde vão morar, gratuitamente, na Casa do Estudante, que funciona no antigo Hotel Colonial, na Praia de Imbetiba. Todos são suítes com camas, armário, frigobar e banheiro e há também uma cozinha coletiva com fogão industrial e geladeiras. Eles vão se mudar para o espaço a partir da próxima segunda-feira (8).
O sorteio foi feito pela equipe da Superintendência Acadêmica, da Secretaria Municipal Adjunta de Ensino Superior, como forma democrática de selecionar os alunos por quarto, sendo conduzido pela superintendente Acadêmica, Débora Lacerda.

O secretário Márcio Magini ficou emocionado ao falar aos alunos. “Agradeço a prefeitura e a minha equipe. Acreditamos neste projeto que tem gestão participativa com as instituições e com vocês alunos. É um modelo pioneiro de moradia estudantil, com alunos de quatro Instituições de Ensino Superior, de cursos diversos, convivendo juntos. Quando chegarem ao final da graduação vocês verão como valeu a pena terem acreditado neste trabalho da prefeitura”, enfatizou.

Aluna do segundo período do curso de Administração da UFF, Isadora Souza, 20 anos, disse que deixou a família em São Pedro da Aldeia para fazer a faculdade em Macaé e o projeto já é muito importante para que conclua o curso com tranquilidade.

“Só tenho a agradecer. Eu não conhecia o espaço, estou conhecendo hoje e fiquei bastante animada porque é lindo, aconchegante, de frente para o mar e num bairro incrível”.

O diretor da UFF, Daniel Nascimento, também agradeceu à prefeitura e falou da importância histórica da Imbetiba. “Esta praia é onde a sociedade antiga frequentava, tudo acontecia aqui, faz parte da história do município. Vocês devem curtir este espaço e agradecemos o empenho da prefeitura para viabilizar este projeto”.

A diretora da UFRJ, Roberta Coutinho, lembrou que o projeto, inicialmente, seria da universidade, mas, por questões financeiras e burocráticas, acabou não sendo implementado e a prefeitura resolveu assumir o compromisso para garantir a moradia aos universitários.

“Agradeço, em nome da UFRJ, a prefeitura e toda a equipe da Secretaria de Ensino Superior, sempre incansáveis em nos atender com campos de estágios, preceptorias e outras questões importantes para a universidade funcionar em Macaé e atender vocês cada vez melhor. Este projeto vai ajudá-los a concluir a graduação morando num ambiente agradável como este. Não tenho palavras para agradecer”, concluiu.