O presidente da Petrobrás, Joaquim Silva e Luna, esteve recentemente em algumas instalações da empresa em Macaé, no norte do Rio de Janeiro. Durante a visita, ele destacou a importância da Bacia de Campos para a companhia e reafirmou os investimentos previstos para a região para os próximos anos. O presidente conheceu o Centro de Operações Integradas (COI) da Bacia de Campos e também esteve no Porto de Imbetiba.

“A Bacia de Campos é estratégica para a Petrobrás no presente, foi no passado e será ainda mais no futuro. A história da Bacia de Campos está muito ligada à própria história da Petrobrás”, disse Silva e Luna. “Há um grande plano de renovação em andamento na Bacia de Campos, com investimentos já sendo realizados e previstos para os próximos anos. Só nos últimos dez anos, investimos na região 53 bilhões de dólares, e colocamos em operação mais de 270 poços, além de 10 novos sistemas de produção. E até 2025, serão investidos 13 bilhões de dólares”, acrescentou.

No início do ano, a Petrobrás investiu aproximadamente R$ 10 milhões em seu Centro de Operações Integradas na Bacia de Campos. A unidade é usada para acompanhar, em tempo real, processos de produção e escoamento de petróleo e gás na região, situados a dezenas de quilômetros de distância da costa.

Enquanto isso, no Porto de Imbetiba – Engenheiro Zephyrino Lavenère Machado Filho, a companhia anunciou investimentos de R$ 24 milhões para a modernização e atualização da infraestrutura do terminal. Segundo a empresa, a aplicação desses recursos já começou. Hoje, o porto dispõe de três píeres e seis berços e realiza em torno de 115 atracações por mês. A expectativa é de que esse número deve chegar a 150 atracações/mês no pós-pandemia.

Entre as melhorias previstas estão a sinalização dos canais de acesso e também a dragagem de manutenção e aprofundamento dos canais e da área de manobra das embarcações (bacia de evolução) e píeres. O objetivo é facilitar as manobras de entrada e saída de embarcações, além de aumentar a segurança operacional.

Por: Petro

1 COMENTÁRIO

  1. Somemte os bocós desinformados é que acreditam nas mentiras da atual presidência da Petrobras. Estão vendendo tudo a preço de banana e esqueceram de Macaé como um polo. Não adianta falar de UTEs. Tem algo estranho por traz disto que um dia será desvendado. Por que ningué fla em usinas eólicas?

Comments are closed.