Acidente entre carro e carreta deixa três mortos e três feridos na BR-101

3573

Colisão foi registrada na tarde de domingo (03), no quilômetro 157, próximo a Termoelétrica. Feridos foram levados para o HPM 

Três pessoas morreram em um acidente entre uma carreta e um carro de passeio na tarde de último domingo (3), na BR-101, próximo a Termoelétrica, em Macaé. As vítimas estavam no carro de passeio e seguiam em direção a Macaé, quando a carreta bateu de frente, na altura do quilômetro 157, da BR-101, na pista sentido Norte Fluminense.

Com o impacto da batida, a cabine da carreta chegou a se desprender do caminhão. A rodovia chegou foi interditada totalmente por quase duas horas. Duas pessoas que estavam no carro de passeio tiveram ferimentos graves, e o motorista da carreta se feriu levemente.

O veículo ficou completamente destruído com o impacto da batido

O carona e o motorista do carro modelo Spin, foram identificados como Gabriel Machado Varjão, de 27 anos, e Hiagor Santoro de Castro, de 23 anos, sendo que ambos não resistiram aos ferimentos e morreram no local. Uma jovem identificada como Yasmin Luara Souza dos Santos, de 21 anos, que estava no banco de trás do veículo, morreu pouco após dar entrada no Hospital Público de Macaé (HPM). Yasmin era namorada de Hiagor. Outras três vítimas (dois ocupantes da Spin e o motorista da carreta) estão internados no HPM e o estado de saúde é estável.

Os corpos das vítimas foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé.

BR-101 reduz morte em 60%

Conhecida no passado como “rodovia da morte”, a BR-101 teve ganhos em segurança nos últimos anos. De acordo com informações divulgadas na última quarta-feira (30), entre 2010 e 2017, a concessionária Arteris Fluminense reduziu em 60%, o número de vítimas fatais em acidentes no trecho da rodovia que vai entre Niterói e a divisa com o Espírito Santo, incluindo, naturalmente, o trecho de Macaé.

 A conquista, segundo o grupo Arteris, foi obtida com dois anos de antecedência em relação à meta de redução mínima de 50% proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020.

A conquista foi anunciada no último dia do mês dedicado à campanha de conscientização e prevenção dos acidentes de trânsito, intitulada Maio Amarelo, que tem como objetivo chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.

Até o ano passado, a concessionária chegou à marca de 82 quilômetros de pistas duplicadas entregues aos usuários. Outros 46 quilômetros estão em obras, com previsão de novos trechos liberados ao tráfego conforme andamento dos trabalhos até o final do primeiro trimestre, nas regiões de Campos, Casimiro de Abreu, Silva Jardim e Rio Bonito.

A duplicação de 176,6 quilômetros da BR-101, entre Rio Bonito a Campos, é a maior obra do contrato de concessão assinado entre a concessionária  e o Governo Federal, com R$1,6 bilhão de investimentos previstos.

O volume médio diário de veículos na BR 101 na região é de 72 mil veículos. Deste total, 24% são veículos comerciais.