Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Comandante do 32º BPM pede afastamento do cargo

Em 01/02/2008 às 00h09 - Atualizado em 01/02/2008 às 00h40


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Exoneração é forma de protesto Exoneração é forma de protesto

Franciele Terra

Com a exoneração do co-
 mandante geral da PM, coronel Ubiratan Ângelo, na última terça-feira, comandantes de alguns batalhões do Estado do Rio de Janeiro decidiram colocar seus cargos a disposição. Entre eles, o comandante do 32º BPM, Rosano Augusto Souza, lotado em Macaé.
A atitude foi um sinal de protesto em prol da exoneração do coronel Ubiratan, que segundo os coronéis esteve a frente da Polícia Militar realizando um brilhante trabalho.
De acordo com informações obtidas em veículos de grande circulação do estado do Rio, o momento do afastamento dos cargos de alguns comandantes foi em prol do movimento conhecido como ''Barbonos'', criado por policiais leais ao ex-comandante, que lutam, na corporação, por melhorias na categoria.
O comandante do 32º BPM, coronel Rosano Augusto Souza, informou com exclusividade à equipe de reportagem de O DEBATE que deixou seu cargo à disposição, pois julga já ter cumprido sua meta de trabalho ao longo de 32 anos na corporação.
Segundo Rosano, mesmo colocando seu cargo à disposição, ele continua executando um trabalho brilhante junto a seus agentes do 32º batalhão. ''Estou trabalhando do mesmo jeito. Macaé terá um Carnaval seguro no que depender de nós, afinal somos agentes na segurança”, esclareceu.
O comandante também destacou que suas atividades junto a Secretaria de Segurança estão sendo mantidas. Na manhã de ontem foi enviado ao secretário José Mariano Beltrame um formulário com informações dos 28 pontos técnicos para sugestão do monitoramento de câmeras. “Isso é um dos fatores que mostra que continuo integrado nas minhas funções na cidade”, salientou.
Rosano confessou seu amor à cidade e seu interesse pela mesma, desde quando aceitou o convite do ex-comandante geral da PM para comandar o 32º BPM. “Antes de vir para esta cidade, tinha a opção de me aposentar, mas decidi aderir ao trabalho e dar o melhor de mim para colaborar na segurança de Macaé”, enfatizou o comandante, que acredita no trabalho sério desenvolvido pela polícia: “Acredito plenamente que a polícia têm credibilidade e policiais sérios que contribuem com suas vidas pela segurança do estado”, desabafou.
O tenente-coronel salientou ainda que retomou o contrato com a prefeitura de Macaé para que sejam implantadas as cabinas. Ele também informou que acredita que o município receberá novas viaturas, logo após a chegada de outras no estado do Rio: “Com isso, o trabalho já desenvolvido aqui poderá ser feito com melhor estrutura, dentro das possibilidades do comando”, destacou.
Rosano falou também de seus projetos já desenvolvidos na cidade, entre eles o Seminário de Roubos de Cargas e Pirataria, feito em dezembro de 2007, e afirmou estar tranqüilo e satisfeito com o dever cumprido.
De acordo com o tenente-coronel, todo o planejamento do carnaval já foi feito, e o trabalho será realizado normalmente. A troca de comando ainda não tem data definida para acontecer, mas Rosano acredita que será em breve.

Autor: Franciele Terra


    Compartilhe:


publicidade