Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

As belezas da terrinha

Em 15/10/2008 às 19h05


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Certamente o ponto turístico mais visitado na capi Certamente o ponto turístico mais visitado na capi

Independente desde 1143, Portugal estabeleceu definitivamente as suas fronteiras continentais em 1297, sendo um dos países mais antigos da Europa. A história de Portugal e Lisboa confundem-se em muitos aspectos. Lisboa já fez história para o mundo, encontrando-se vestígios dessa história não só espalhados pelos cinco cantos do Planeta como em sua própria capital.

Portugal é membro da União Européia desde 1986; situado no extremo sudoeste da Península Ibérica, a sua localização ao longo da costa atlântica determinou a sua vocação marítima.

No ano de 1415, os portugueses lançaram-se numa epopéia de viagens que os tornaria os primeiros a percorrer o caminho marítimo para a Índia, Brasil, China e Japão, ao mesmo tempo em que se estabeleceram na costa ocidental e oriental da África.

Portugal é hoje uma nação de crescimento acelerado, que tem conservado através dos séculos o seu maior tesouro, a identidade de um povo hospitaleiro que faz do seu país um porto de simpatia e segurança.

Lisboa estende-se pela margem direita do Rio Tejo, tem como centro o bairro setecentista em torno do Rossio no coração da cidade, um pouco mais além, o visitante avista no alto da colina o Castelo de São Jorge, originalmente construído pelos mouros cuja vista repousa os velhos bairros como Alfama e Fado. E falando nos velhos bairros, o visitante não pode deixar de participar do almoço ou jantar, regado à apresentações de grupos folclóricos.

Dá até para relembrar Salvador (BA) andando no elevador de Santa Justa e ainda voltar um pouquinho no tempo, andando de bonde, transporte regular por aquelas paragens.

Seguindo a Lisboa ribeirinha (como os portugueses a chamam), vem a Praça do Comércio, a ponte sobre o Rio Tejo, com projeto idêntico a de San Francisco, nos Estados Unidos e a Torre de Belém, próximo ao Monumento dos Descobrimentos. Deve-se observar as ornamentações dos monumentos no estilo Manuelino, termo criado no Século XIX para designar a ruptura artística portuguesa, na passagem do Século XV para o Século XVI, durante o reinado de D. Manuel.

Visite o Mosteiro dos Jerónimos, obra prima de pedra rendilhada e o Museu dos Coches com a maior coleção do mundo de carruagens; conheça também a Estufa Fria, com espécies vegetais de várias partes do mundo, inclusive do Brasil.

Imperdíveis são os passeios que partem diariamente do Parque Eduardo VII, mostrando os principais pontos turísticos.

Mas indo a Lisboa o visitante não pode deixar de visitar os pontos turísticos próximos a capital.

Distante vinte e cinco quilômetros de Lisboa, fica Estoril, praia de renome mundial e importante centro turístico; sendo que um dos pontos visitados é a bela igreja de Santo Antônio, construída no Século XVI. Mas, para quem gosta de animação, a vida noturna é muito movimentada tendo o Cassino de Estoril como ponto de referência.

Cascais fica a três quilômetros de Estoril. É uma famosa estância de veraneio onde ocorrem todos os anos, no verão, regatas e campeonatos de ski aquático, tênis e golfe. É ali que fica também um importante conjunto do patrimônio histórico, com o Museu Condes de Castro Guimarães e Museu do Mar; as Igrejas de Nossa Senhora da Assunção e Nossa Senhora dos Navegantes; Ermidas de Nossa Senhora da Guia (Séc. XV) e de São Sebastião (Séc. XVI e XVII) e ainda a cidadela com fortaleza (Séc. XVII). Próxima a Cascais tem a Praia do Guincho, ótima para a prática do surf e mergulho.

Em Mafra, cidade antiga conquistada dos Mouros no Século XII, conheça o imponente Palácio Convento construído no Século XVII; é o maior edifício religioso português, possui os célebres carrilhões formados por 114 sinos que ao serem tocados são ouvidos a muitos quilômetros de distância, integra ainda o Palácio Reale e a biblioteca com mais de 30.000 volumes.

A região serrana fica Sintra, com suas ruas estreitas e muralhas. O visitante não pode deixar de ver o Palácio da Pena, residência de verão favorita dos reis portugueses. Além da visita ao palácio, imperdível também são as diversas confeitarias existentes em seus arredores, perfeitas para quem quiser experimentar uma queijada.

Se a fome for bacalhau, nada como o Bacalhau Assado a Moda de Nafarros, servido na Adega Saraiva, ali mesmo, em Sintra.

Queluz, a quinze quilômetros de Lisboa, guarda um pouco da História do Brasil. O Palácio de Queluz tem uma importante coleção de mobiliário, a Sala do Conselho tem chão de jacarandá da Bahia; tem ainda um belíssimo jardim que lembra o de Versalhes (França) e a antiga cozinha do palácio foi transformada em restaurante.

Em Fátima, um dos maiores centro de peregrinações do mundo, o endereço é a Basílica de Nossa Senhora de Fátima, onde estão os túmulos dos meninos-pastores, Jacinta e Francisco; e a Capelinha das Aparições.

O chá da tarde tem que ser saboreado em Setúbal. Para chegar lá basta atravessar a ponte sobre o Rio Tejo, seguindo a via costeira.

Próxima a Setúbal fica Azeitão, na qual a principal atração é a fabricação de vinhos (com direito a muita degustação), artesanatos e fábrica de azulejos feitos manualmente.

Ao Norte fica a Costa Verde, na qual a principal cidade é o Porto, um dos importantes centros vinhateiros de Portugal.

Um pouco mais à frente, está Braga, uma das mais antigas cidades, fundada pelos celtas 300 a.C. Ali conheça o Museu do Palácio dos Biscainhos.

Seguindo setenta quilômetros depois do Porto, vem Viana do Castelo, situada na foz do Rio Lima. O destaque fica por conta de seu artesanato colorido e a Igreja Matriz, estilo romano-gótico, construída no Século XV.

E, de volta a Lisboa, o clima é sempre ameno. Se o assunto é compras, existem galerias de lojas, sendo que os vendedores ambulantes estão sempre bem humorados e prontos para barganhar. Dica importante: a Baixa ou Praça do Comércio é o principal centro comercial de Lisboa, sendo que algumas lojas fazem sapatos artesanais em poucos dias.


    Compartilhe:


Mais imagens


publicidade