Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Vias na Virgem Santa seguem aguardando serviço de manutenção

Problema vem sendo relatado há meses. Prefeitura diz que melhoria está no cronograma mas não dá prazo

Em 24/04/2018 às 12h15


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Loteamento Quinta da Boa Vista é um dos locais mais críticos dentro do bairro Loteamento Quinta da Boa Vista é um dos locais mais críticos dentro do bairro
"Eles prometem e não cumprem. A população está cansada de ouvir promessas. Queremos as melhorias". O desabafo é da moradora Luisa Dias, um relato que pode expressar o sentimento de muitos que vivem na Virgem Santa quando o assunto é infraestrutura. Nas últimas semanas, o jornal O DEBATE esteve algumas vezes no bairro, onde pôde comprovar a veracidade das reclamações feitas pela população. 

Um dos pontos que vem sendo ressaltados, não apenas ao longo dos últimos meses, como há mais de três anos, é a questão do acesso no bairro. Isso porque as vias estão em situação precária, o que tem deixado quem mora ou passa por ali indignado com o tamanho do descaso do poder público.

Uma dessas vias é a Estrada da Virgem Santa. Desde que foi pavimentada, no início da década, até hoje as únicas melhorias feitas, segundo a população, foi o famoso serviço de "tapa-buraco". Segundo os moradores, a prefeitura apenas adota medidas paliativas e nunca resolve, de fato, o problema.

"Eles tapam, dá uma chuvinha e abre tudo. Isso mostra a qualidade do serviço. Cada vez mais abre buraco na pista e a gente já não sabe mais por onde passar. Tem que desviar de um e quase sempre correndo o risco de cair em outro, além do perigo de um acidente, já que é uma via de mão dupla sem acostamento. Está horrível", diz a moradora.

Saindo da via principal, um dos pontos mais críticos fica no loteamento Quinta da Boa Vista, onde crateras tomam conta de boa parte da localidade. "Acho que o poder público desconhece a existência desse pedaço em Macaé porque nunca aparecem. Nossas ruas estão cada dia piores, sem condições de transitar. Aqui nem tem mais buraco. São crateras. A via onde o ônibus sobe qualquer hora terá que ser interditada, porque é uma subida íngreme e o pavimento está todo rachado, podendo até uma roda grande ficar presa. Eles falam que vão vir, dar um jeito mas morre tudo na promessa. Enquanto isso os impostos são cobrados. É revoltante", lamenta Rafael.

No final do ano passado, a prefeitura disse que iria enviar uma equipe ao local. Passaram-se quase cinco meses e nada. Procurada novamente pela nossa equipe de reportagem, ela informou apenas que a manutenção das ruas está no planejamento da secretaria Adjunta de Serviços Públicos. No entanto, ela não informou uma possível data para iniciar os serviços no bairro.
Vale ressaltar que a manutenção das vias está prevista dentro do Código Brasileiro de Trânsito (CBT), que garante que é dever das autoridades promover um trânsito seguro e de qualidade.

De acordo com o Art. 1º "O trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito". 

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Marianna Fontes


    Compartilhe:

Tags: cidade


publicidade