Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Qualidade do pescado deve ser observada no ato da compra

Uma ação realizada no Mercado de Peixes orienta consumidores a priorizar qualidade do produto

Em 29/03/2018 às 16h28


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Consumidores devem preferir peixes frescos com olhos brilhantes e cheios, aspecto firme, guelras vermelhas, e escamas fi Consumidores devem preferir peixes frescos com olhos brilhantes e cheios, aspecto firme, guelras vermelhas, e escamas fi
O Mercado Municipal de Peixes recebeu, na manhã de ontem (28), ação conjunta de diversos órgãos da prefeitura. De acordo com informações, a proposta, que segue até sexta-feira (30), tem como finalidade orientar os comerciantes das bancas de pescado sobre a qualidade dos produtos e direitos do consumidor na Semana Santa. 

A iniciativa foi realizada por fiscais da Coordenadoria Especial de Vigilância Sanitária (Covisa), da Procuradoria Adjunta de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-Macaé) e Secretaria de Infraesturura - que atuaram com serviços de manutenção do espaço. 

Segundo o procurador adjunto de Proteção e Defesa do Consumidor, Carlos Fioretti, destacou que o objetivo é intensificar o cumprimento de normas como a necessidade de identificação do pescado e exposição do preço. "O acesso à especificação correta de quantidade, características e composição são direitos básicos do consumidor. O trabalho é educativo, mas, caso não haja adequação, é passível de multas", explica o procurador.

Já a Coordenadoria Especial de Vigilância Sanitária (Covisa) verificou a higiene das bancas, uniformes e, também, quantidade de gelo adequada para conservar o pescado fresco. O órgão disponibilizou quadros de avisos com algumas dicas que podem servir na hora de adquirir o produto. O consumidor deve observar, ainda, se o peixe apresenta olhos brilhantes, guelras avermelhadas e se a carne está firme.

Além disso, para facilitar o acesso ao espaço nesse período, a Secretaria de Mobilidade Urbana está com agentes de trânsito auxiliando os condutores nas imediações do Mercado. A secretaria instalou ainda uma placa permitindo o estacionamento em trecho da Rua Dr. João Cupertino. A medida começou a valer ontem (28) e segue até domingo (1º de abril). 
O Mercado de Peixes de Macaé funciona com 42 bancas e no anexo provisório são 14. O funcionamento é diário, das 7h às 17h, com exceção da segunda-feira, quando encerra às 13h.

De acordo com informações da Procuradoria Adjunta de Proteção e Defesa do Consumidor - Procon os consumidores devem ter cuidados fundamentais na hora da compra dos pescados e dos cobiçados chocolates. A orientação é de que antes de ir às compras, o consumidor deve fazer uma lista do que deseja e estar ciente do quanto pode gastar sem prejudicar o orçamento, pois assim você evita compras por impulso e o endividamento desnecessário. 

No caso de pescado, por exemplo, antes de comprar, verificar se há espaço na sua geladeira/freezer para produtos que precisam de refrigeração. Observar atentamente as condições de armazenamento (evite pescados com cheiro forte, abdômen flácido, olhos murchos e sem brilho e guelras pálidas). Peixes frescos têm olhos brilhantes e cheios, aspecto firme, guelras vermelhas, escamas firmes e odor característico.


Já o peixe salgado seco (bacalhau) deve estar armazenado em um local limpo e protegido de poeiras e insetos e não apresentar odor desagradável. Se vendido em embalagens, elas devem apresentar a denominação de venda, local de origem, data e prazo de validade, selo de inspeção federal dentre outras informações obrigatórias. 

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Ana Chaffin


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade