Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Maioria das praias segue imprópria para o banho

Apenas Cavaleiros, Pecado e Campista tiveram os índices considerados bons

Em 14/03/2018 às 10h52


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Banho de mar deve ser evitado nas 24 horas após as chuvas Banho de mar deve ser evitado nas 24 horas após as chuvas
Por conta do mau tempo que vem causando alguns transtornos na cidade, a recomendação é sempre para que os banhistas evitem tomar banho nas praias por, pelo menos, 24 horas após as chuvas. Segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), tais mudanças climáticas podem interferir na qualidade da água. 

E, como de costume, é sempre importante estar atento se determinada praia está ou não própria para o banho. Segundo o último boletim de balneabilidade divulgado pelo Inea, o de nº 5 com base nas análises feitas no dia 5 de março de 2018, estão próprias apenas as praias do Pecado, Cavaleiros e Campista. 

Já a Imbetiba segue com restrições. O trecho liberado fica na altura da Rua do Sacramento. Já na Avenida Elias Agostinho, nº 500, o banho deve ser evitado. 

Continuam impróprias as praias: Forte, Barra, Aeroporto, Barreto e Lagomar. Já na Lagoa de Imboassica, desde o início de 2017 os dados não são divulgados. 

Vale ressaltar que a população deve evitar o banho nos locais que tiveram os índices reprovados, já que o contato com águas contaminadas por esgoto doméstico pode expor os banhistas a bactérias, vírus e protozoários. As pessoas devem evitar também entrar na água em pontos próximos à saída da galeria de águas pluviais ou canais de drenagem. 

Segundo o Inea, a avaliação das condições de balneabilidade das praias é feita com base na resolução CONAMA 274/2000, onde são verificados os níveis de bactérias de origem fecal (coliformes fecais ou enterococos) nessas amostras coletadas de água.

Ou seja, uma praia é considerada imprópria para banho quando dois ou mais resultados dos cinco últimos se encontram acima de 1000NMP/100mL de coliformes ou 100NMP/100mL de enterococos; ou quando o último resultado se apresenta acima de 2500NMP/100mL de coliformes ou 400 NMP/100mL de enterococos (NMP é uma unidade de medida e significa Número Mais Provável).

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: cidade


publicidade