Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Macaé vence o Flamengo pela primeira vez na história

o Leão aproveita falhas e vence o Flamengo em casa

Em 13/03/2018 às 14h51


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Com um time alternativo, Flamengo não conseguiu finalizar e ainda teve um jogador expulso no segundo tempo Com um time alternativo, Flamengo não conseguiu finalizar e ainda teve um jogador expulso no segundo tempo
Há tempos os macaenses não viam as arquibancadas do Moacyrzão tão cheias. O motivo, o seu adversário: o Flamengo. A maioria de Rubro-Negros presentes na noite do último sábado (10), não imaginava que iria voltar para a casa com uma amarga derrota. Pela primeira vez na história, o Macaé Esporte conseguiu levar a melhor e vencer o Flamengo por 1 a 0, na Taça Rio, segundo Turno do Campeonato Carioca.

Sabendo que seria um jogo difícil, o técnico do Alvianil Praiano, Josué Teixeira, apostou em um esquema tático (5-4-2), com uma defesa bastante fechada. E a estratégia foi bem pensada. 

O Flamengo, que trouxe um time alternativo, foi bastante ofensivo durante o primeiro tempo, não dando chances ao Leão, que passou boa parte do jogo recuado. Mas nem mesmo o atacante Vinicius Jr conseguiu brilhar naquela noite e aproveitar falhas na sua marcação para abrir o placar. 

E a bola parecia não querer entrar no gol por nada. As poucas tentativas do adversário, quando não iam para fora, acabavam nas mãos do goleiro Luis Cetin, um dos destaques da partida.

Na volta do intervalo, o técnico Carpegiani, pensando no jogo da Libertadores de quarta-feira (14) contra o Emelec, optou pela substituição de Lucas Paquetá e Jonas por Pepê e Cuéllar, respectivamente. A troca acabou fazendo com que o rendimento do Flamengo caísse bastante. 

Esse desgaste acabou fortalecendo o Macaé, que passou a ser mais ofensivo. Aos 19 minutos, em um contra-ataque, os donos da casa conseguiram abrir o placar. Lepu, ao ganhar na corrida com Cuéllar, conseguiu bater cruzado no canto do gol, não dando chances para o goleiro Diego Alves. 1 a 0 no Moacyrzão. 

O Rubro -Negro se perdeu ainda mais quando o zagueiro Léo Duarte, que já havia recebido um cartão amarelo aos 22 minutos do segundo tempo, foi expulso aos 26 minutos após cometer uma falta dura em Igor João. 

E por pouco o Macaé não ampliou o placar. Aos 38, William Arão foi desarmado no meio de campo e, em outro contra-ataque, o Leão tentou duas vezes. Na segunda tentativa, Pipico, artilheiro do Cariocão com seis gols, chutou forte, mas Diego Alves salvou o Flamengo. 

Com esse resultado, o Flamengo chegou aos nove pontos, assumindo a segunda posição no Grupo B. Já o Macaé chegou aos cinco pontos, se mantendo na quinta posição do Grupo C. 

Atletas comentam o resultado 

Após o fim do jogo, as duas equipes comentaram sobre o resultado. "Foi um momento inesquecível, primeira vitória em cima do Flamengo e com um gol meu. Só o futebol nos proporciona isso. Mas se não fosse esse grupo maravilhoso nada disso teria acontecido. Demos um passo muito grande para fugir da Seletiva. Com essa vitória estamos muito perto de fugir", comentou Lepu. 

O goleiro Diego Alves também falou sobre o resultado negativo, que tirou do Flamengo a liderança do Grupo B. "Fomos muito superiores no primeiro tempo, mas não conseguimos marcar. Sabíamos que era necessário ter esse cuidado com eles, pois buscariam o contra-ataque e essas jogadas. Eles encontraram e, depois da expulsão, o jogo ficou desorganizado e mudou. Quarta-feira é outra competição. Teremos tempo para estudar, melhorar alguns pontos e vamos com tudo para esse duelo", disse.

Quem também lamentou a derrota foi Arão. "Estou muito feliz por poder voltar a jogar. Foi minha primeira lesão na carreira e fiquei um pouco triste. Voltei aos poucos e é bom atuar durante toda partida. É importante participar, consegui me movimentar no primeiro tempo e criar algumas jogadas. No segundo acabamos tomando gol e isso dificultou. Sou um volante de origem, então o Carpegiani pediu bastante marcação, saída de bola, movimentação, algumas infiltrações.

Mas sobretudo um preenchimento no meio, uma marcação e acho que consegui fazer isso, principalmente no primeiro tempo. No segundo mudamos um pouco, mas acredito que consegui desempenhar um bom papel", analisou. "Temos que jogar bem, dominar as partidas. Por vezes não vamos conseguir, mas temos que fazer nosso melhor sempre. O que importa no fim é o resultado. Na nossa cabeça, precisamos dominar todas as partidas e sair vencedores", completou.

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Divulgação/ Gilvan de Souza- Flamengo


    Compartilhe:

Tags: esporte


publicidade