Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Alunos do CVT contornam a crise montando negócios

Unidade instalada em Macaé há cinco anos já formou 5 mil novos profissionais qualificados

Em 23/10/2017 às 11h09


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Christino reafirmou estratégia do Estado em fortalecer projeto de qualificação profissional Christino reafirmou estratégia do Estado em fortalecer projeto de qualificação profissional
Em tempos de crise no setor petrolífero, o CVT/Faetec de Macaé tem sido uma opção de qualificação profissional gratuita no município. Com mais de 30 cursos voltados para a construção civil, informática e montagem de computadores, a unidade, inaugurada em 2012, já formou mais de cinco mil alunos e muitos deles hoje já montaram o seu próprio negócio. 
Para o deputado estadual Christino Áureo, que levou a instituição para Macaé, a unidade é muito importante na geração de renda para as famílias.

- Desde que elaboramos o projeto do CVT para Macaé, pensamos em focar no mercado de construção civil para termos uma alternativa de empregos ao setor petrolífero. Na época a demanda por profissionais do ramo era crescente, e mesmo hoje, com toda crise que enfrenta o país, a decisão se mostrou acertada ao formamos profissionais que possam atuar em diversas frentes -, avalia.

O diretor da unidade, Jovenito Carvalho Tavares, destaca que o papel da escola hoje é fundamental já que não existe nenhuma outra unidade de qualificação gratuita após o fechamento do Centro Municipal de Educação Tecnológica e Profissional, que hoje só atende ao servidor público.

- O CVT funciona com recursos exclusivamente do Estado, e neste momento estamos realizando cursos voltados para o empreendedorismo, que permitem às pessoas terem seus próprios ganhos. Muitos não trabalham no mercado formal e outros se associaram em cooperativas e montaram negócios nos moldes o "marido de aluguel", oferecendo serviços de pintura, eletricista e outros -, afirma Tavares.

Apesar da crise, a unidade não parou de funcionar e oferece hoje 17 cursos na área de construção civil, informática básica e avançada para quase 400 alunos. Jovenito acrescenta que Christino vem atuando para permitir o funcionamento da instituição

- O Christino foi brilhante no momento que brigou para trazer o CVT para Macaé e continua a apoiar a unidade. Para a população, a instituição foi um divisor de águas e está permitindo que muitas pessoas que estariam desamparadas com a crise possam manter a sua renda. Os alunos têm grande apreço pela escola e pelo trabalho do deputado -, acrescenta.
Em janeiro de 2018, haverá inscrição para novos cursos. Os interessados devem acompanhar a criação de novos cursos na página da instituição: http://www.faetec.rj.gov.br/index.php/inscricoes/concursos/27-qualificacao.

Autor: O DEBATE

Foto: Robson Oliveira/Assessoria


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade