Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Petrobras aumenta preço da gasolina nas refinarias em 0,8%

O valor final aos motoristas nas bombas deverá variar de acordo com estoques dos postos

Em 17/10/2017 às 12h35


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Em média, preço da gasolina em Macaé segue a R$ 4,35 Em média, preço da gasolina em Macaé segue a R$ 4,35
O preço da gasolina vendida pela Petrobras nas refinarias foi elevado em 0,8%. Isso não significa, necessariamente, aumento nos postos de gasolina. 

O valor final aos motoristas nas bombas deverá variar, de acordo com estoques dos postos e a concorrência, pois o preço ao consumidor é regulado livremente pelo mercado.

Atualmente, em Macaé, o preço médio da gasolina se mantém na casa dos R$ 4,34. No entanto, os motoristas que circulam pela cidade podem encontrar postos cobrando entre R$ 4,19 e R$ 4,52 o litro. Para um veículo popular, com tanque de capacidade de 55 litros, abastecer na cidade pode custar entre R$ 238,15 e R$ 241,45.

A gasolina em Macaé segue mais cara que nos demais municípios da região. Em Campos dos Goytacazes, o dono de um carro popular gasta, em média, R$ 211,75 para completar um tanque de 55 litros. O preço da gasolina é de R$ 3,85.
Em Cabo Frio, o tanque completo de 55 litros sai por R$ 224,95 em média, a gasolina com preço de R$ 4,09. No Rio, o mesmo abastecimento ficaria em R$ 211,20, com a gasolina no valor de R$ 3,84 em média.

Já o preço do óleo diesel sofreu redução de 0,2%, que também valerá a partir deste sábado. Segundo a companhia, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos nas refinarias às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, que representa a alternativa de suprimento oferecido pelos principais concorrentes para o mercado.

"Em busca de convergência no curto prazo com a paridade do mercado internacional, analisamos nossa participação no mercado interno e decidimos periodicamente se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias", explicou a estatal.

Autor: Márcio Siqueira

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade