Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Macaé pode contar com cabeamento subterrâneo dentro de cinco anos

Projeto que estipula nova regra na cidade foi aprovado pela Câmara nesta semana

Em 21/08/2017 às 16h57


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Com proposta assinada por Maxwell, cabos poderão ser conectados em sistema subterrâneo Com proposta assinada por Maxwell, cabos poderão ser conectados em sistema subterrâneo
Com base em um projeto de lei aprovado nesta semana pela Câmara de Vereadores, Macaé poderá passar a utilizar o sistema subterrâneo para interligar sistemas de cabeamento de energia, de televisão, telefone e internet, dentro de cinco anos.
A medida está prevista no Projeto de Lei (PL) 045/2017, de autoria do vereador Maxwell Vaz (SD), que passou pelo crivo do plenário de forma unânime.

Maxwell, durante a discussão, detalhou os procedimentos impostos pelo PL. 
"É uma forma de melhorarmos não só a estética, mas também a segurança de Macaé. As empresas terão um prazo de cinco anos para readequação e mudanças nas instalações de fios nos postes. O que propomos está nos mesmos moldes das cidades que já adotaram essa prática", defendeu.

Mesmo após votar a favor, o presidente Eduardo Cardoso (PPS) fez ponderações. "Discuto este tema diariamente com os moradores da Imbetiba. É um projeto extremamente interessante, mas acredito que o prefeito encaminhará veto, por questões jurídicas".

Em seguida, Maxwell rebateu. "A assessoria jurídica do meu mandato deu todas as orientações legais e tenho a certeza de que o projeto pode ser sancionado". A matéria, agora, segue para promulgação ou veto do prefeito.
A Câmara avalia também outro projeto de lei, que determina a melhoria do arranjo atual do sistema de cabeamento aéreo da cidade.

A proposta exige das empresas que utilizam esse sistema a retirada de fios não utilizados e a reorganização dos pontos de distribuição de cabos.

"Hoje, o que vemos na cidade é um grande desarranjo físico dos cabos, fruto do relaxamento das empresas que não se preocupam em remover fios soltos ou organizar melhor os sistemas de distribuição de cabos. Quem não seguir essa medida será advertido e, na sequência, multado", explicou Maxwell.

Autor: Márcio Siqueira

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade