Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Incêndio atinge plataforma P-32

Chamas com mais de dois metros de altura começaram em cabeamentos da P-32

Em 08/08/2017 às 14h17


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Situação operacional da Bacia de Campos preocupa funcionários e Sindipetro investiga acidentes nas plataformas Situação operacional da Bacia de Campos preocupa funcionários e Sindipetro investiga acidentes nas plataformas
Cenário de incidentes em série nos últimos meses, as plataformas da Bacia de Campos voltaram a registrar um novo caso na noite do último fim de semana. O Sindicato de Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF) confirmou a ocorrência de um incêndio na plataforma P-32, no Campo de Marlim, na Bacia de Campos.

Segundo relato dos trabalhadores, as chamas chegaram a dois metros de altura, em cabeamentos elétricos. Houve parada de produção. Segundo o sindicato, a empresa afirmou que o incêndio foi no cabeamento elétrico dos exaustores de um tanque de carga. A Brigada foi acionada, mas, segundo a empresa, os próprios operadores apagaram o incêndio. 

Ainda de acordo com o sindicato, a gerência disse que o alarme foi acionado e a plataforma foi parada e não houve feridos. Não se sabe a dimensão dos danos materiais.

Em nota, o sindicato manifestou seu repúdio ao que chamou de "gestão golpista que está acabando com a Petrobras e matando seus trabalhadores. "Não compactuaremos com esses crimes e solicitamos que os cipistas façam uma reunião extraordinária, além de que acompanharemos de perto esses desdobramentos", afirma o coordenador geral do Sindipetro, Tezeu Bezerra.

Em nota, a assessoria de comunicação da Petrobras informou que, "o incidente foi decorrente de um curto circuito no cabo de uma luminária, localizado na área externa de um dos tanques de armazenamento que encontra-se em manutenção. O procedimento de resposta à emergência foi acionado e o incidente foi combatido. A brigada de incêndio não precisou atuar. A plataforma encontra-se em condição segura. A Petrobras está comunicando o fato às autoridades competentes e vai apurar as causas do ocorrido", disse a nota.

Acidentes em séries - No último caso grave de acidente registrado nas plataformas da Bacia de Campos, no dia 9 de junho deste ano, três funcionários morreram após explosão em navio sonda NS-32 (Norbe VIII), no Campo de Marlim, na Bacia de Campos. No mês de maio do ano passado, um homem morreu na PCH-2 ao cair de uma altura de 12 metros. O acidente foi o quinto registrado nas plataformas da Bacia de Campos, em 2016. No dia 6 de abril, também no ano passado, o próprio Sindipetro-NF confirmou um princípio de incêndio na P-32. 

Em março do ano passado, a P-48 também registrou um princípio de incêndio que pôde ser avistado a mais de um quilômetro de distância. Já no dia 11 de fevereiro, ainda segundo o Sindipetro-NF, houve um princípio de incêndio na P-54. No dia 16 do mesmo mês, cerca de 30 petroleiros tiveram que ser desembarcados às pressas em Cabo Frio, após um vazamento de gás na unidade onde trabalhavam.

Autor: Cristian Kupfer cristian@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: economia


publicidade